Fred elogia trabalho de Cristóvão e dispara: 'Nosso elenco não é nem top 7'

Atacante afirmou que o elenco tricolor tem muitas carências

Por O Dia

Rio - Dois dias depois da derrota para o Internacional em Porto Alegre, Fred concedeu uma entrevista coletiva nas Laranjeiras. O atacante marcou o único gol da equipe carioca na partida de domingo no Beira-Rio. Em decadência na competição, o clube carioca está cada vez mais distante do G-4.

O jogador falou sobre a má fase do Fluminense no Brasileirão, sobre a sua melhora individual na competição, fez críticas ao elenco tricolor, elogiou o trabalho de Cristóvão Borges, falou sobre o futuro da equipe no Brasileirão e até mesmo voltou a comantar sobre o fracasso brasileiro na Copa do Mundo, quando o atacante foi o camisa 9 da Seleção na competição,

Apesar de carência no elenco, Fred ainda crê em vaga na LibertadoresAlexandre Brum

FASE DA EQUIPE

"Acho que a gente tem que ser um pouco realista e entender que nos últimos jogos não apresentamos futebol digno de quem tem condição de jogar no G4. mas dentro desse mesmo campeonato mostramos que temos esse potencial. Faltam 30 pontos para disputar e temos que continuar lutando. É o que vamos fazer e o que passa na cabeça de todos nós. Temos que procurar aumentar nossa competitividade, porque temos perdido alguns pontos, às vezes dois por empate, por uma bobeira muito grande. Um descuido, uma desatenção. Temos que resgatar nossa atenção para errar o menos possível para estar no G4. Com todos esses empates, conitnuamos a cinco pontos da zona da Libertadores. Não fossem esses empates estaríamos lá embaixo.Temos que valorizar qualquer ponto e manter essa linha para chegar a essa tão sonhada Libertadores que não podemos deixar se distanciar"

MUDANÇAS NO TIME

"Total apoio. Não quer dizer que quem sai é o grande culpado. Aqui no nosso grupo sempre falei que quando ganha, ganha todo mundo, e quando perde, perde todo mundo. Cristovão já me deixou no banco também e trabalhei firme para recuperar meu lugar"..Além de ser um ser humano que admiro, tem sido um grande profissional. Trabalha dia e noite para melhorar o nosso grupo. Briga sempre pelo Fluminense. Esse time no ano passado só não caiu por causa das circunstãncias que todo mundo sabe. É um time que está tentando fazer, o treinador também está trabalhando com o que tem, e vamos continuar juntos até o final"

NÚMEROS EM 2014

"É ruim eu comentar da minha fase. Por incrivel que parece é menos pior falar quando eu não estou tão bem. Acho que estou conseguindo me soltar e, mais importante, fazer gols. Estou tentando ser mais decisivo. Quero fazer gols que deem a vitória para a gente para conseguirmos conquistar os três pontos e chegar à Libertadores"

MOMENTO DA EQUIPE EM CAMPO

"Não falta entrega. As vezes estamos sendo ingenuos e acabamos facilitando. Estamos dando muito mole para os adversários. Mas questão de entrega não estou vendo, até porque se vir, vamos resolver lá dentro para melhorar o mais rápido possível. Tem jogos que dois ou tres estão mal e o time carrega, mas outros que o time todo está mal"

Fred fez elogios ao trabalho de CristóvãoAlexandre Brum / Agência O Dia

LIBERTADORES

"Ainda não jogamos a toalha, então vamos continuar lutando. Nós temos algumas carências. Temos jogadores de muita qualidade, mas nosso elenco é muito carente de algumas situações para completar. Precisa de jogador A para completar o B. Atacante rápido com o centroavante. Meia que dá porrada com o que sai jogando. Se for analisar elenco, não estamos nem entre os top 7. Temos de lutar pelo que podemos."

PROTESTOS NO TREINO

"Tem de reclamar no jogo. O treino é local de trabalho. Sou contra. É como ir no seu local de trabalho e reclamar. Não vi, não vou ler. Isso é a cultura do futebol. O torcedor tem de entender que a gente precisa mais deles do que eles da gente. Se eu pudesse fazer um pedido: apoio os 90 minutos. Depois, critica quem quiser. Esse negócio de que ganha milhões, de que tem vida boa não existe. Todos os dias a gente pensa em como melhorar. É a nossa gasolina. Temos de ganhar, fazer gol, ser campeão."

RENOVAÇÕES DE OUTROS JOGADORES

"Isso é interno. Eu brigo sempre pelo jogadores que estão aqui. Eles se dedicam. Não só por eles, pois eles fazem parte da minha história. Eu preciso deles. Tenho falado desde o ano passado. Tenho pedido. Tenho acesso à diretoria. Pelos anos de clube, pela amizade. Não penso só agora. Penso no ano que vem. Se for para sair, mesmo, deveria ter peça de reposição. A nossa base é boa, tem Biro Biro, Rafinha, Klever, mas o Brasileiro exige. A gente precisa de muita coisa para estar bem. Torço e fico angustiado. Mas quero que dê tudo certo. Quero ser campeão no ano que vem."

PERMANÊNCIA

Só saio do Flu, se o clube quiser que eu saia. Se ficar pesado, se não der mais... sairei tranquilamente. O principal é o Fluminense. Jamais ficaria num clube para receber salário. Se não for bom ao Fluminense, sim, existe a possibilidade de eu sair. Caso contrário, eu fico com o maior prazer. Quanto aos investimentos, tudo bem. Não falta matéria-prima no Brasil. É só buscar, só planejar. Tem na Série B, na Série C. Só quero que o clube continue forte. Pessoal tem de estar preparado com a Unimed para manter o time brigando por títulos

POLÊMICA ENVOLVENDO WALTER

"Ele é um jogador que tem muita qualidade. Ele é querido pela gente, pela torcida. Terá apoio de todo mundo. Ele continua trabalhando muito firme. É um cara de grupo. Nas rodas, antes de entrar em campo, ele fala bastante. Dá força a todos.

COPA DO MUNDO AINDA INCOMODA?

Parece que quem disputou a Copa foi só eu e o Felipão. Eu estou acostumado. Pior é a família. Olhar quem você ama triste por sua causa, é duro. Houve injustiça. A crítica tem de existir. Mas parece que só eu e o Felipão jogamos. Ele é multicampeão. Não vi ninguém defender ninguém. Não é fácil ser campeão. Deve ter sido mais difícil para ele do que para mim. Fiz gol para caramba na Seleção. Fui campeão. O objetivo principal não deu. Nunca deixei de lado a Seleção. É o objetivo de todo o jogador. Meu foco principal é o Fluminense. Quando era mais novo, tinha muita expectativa de seleção, de transferência. A maturidade me ensinou a focar no meu trabalho. O que vier é lucro. Vi os jogos, sim.