Flu se veste de azul para sonhar com a Libertadores

De olho em um possível G-5, time torcerá pelo Cruzeiro na Copa do Brasil

Por O Dia

Rio - O verde da esperança, o sangue do encarnado e o branco da fidalguia se juntam ao azul do Cruzeiro pelo sonho da Libertadores em 2015. No desembarque da delegação do Fluminense, ontem, no Aeroporto Tom Jobim, os discursos eram desencontrados, mas alguns jogadores mantiveram a fé na classificação do time para a competição.

Para o Flu chegar lá, é preciso vencer os dois jogos e torcer para que a Raposa conquiste amanhã a Copa do Brasil em cima do Atlético-MG. Nesse caso, o G-4 se transformaria em G-5 e as chances tricolores cresceriam.

Flu vai precisar de "ajudinha" do CruzeiroMárcio Mercante

“Se temos chance, temos de acreditar. Vamos tentar fazer a nossa parte e depois ver o que vai acontecer. Tem essa possibilidade de G-5. É torcer para que dê tudo certo”, disse Rafael Sobis.

Após o empate em 2 a 2 com o Sport, domingo, o Flu permaneceu no sétimo lugar, com 58 pontos — cinco a menos do que o quarto, o Internacional. Pouco para um elenco milionário e que sofreu com turbulências ao longo do ano, como atrasos de salários e promessas não cumpridas pela diretoria.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

“Tivemos muitas dificuldades no ano, não só dentro de campo, mas fora também. Coisas que não vou externar. E é quase o mesmo time, noventa e nove por cento que caiu no ano passado. Temos de manter os pés no chão e saber que não é tão ruim, no fim do campeonato, disputar algo”, completou o atacante.

Para quem está de saída, colocar o Flu no torneio continental é uma forma de se despedir com dignidade. “Adoraria ajudar a conquistar essa vaga. Mas ficou difícil”, disse o lateral-esquerdo Carlinhos.

DUAS DÚVIDAS PARA DOMINGO

Com dificuldade para escalar o time — principalmente o setor defensivo —, o técnico Cristóvão Borges ganhou mais dois problemas para a partida de domingo, contra o Corinthians, no Maracanã. O volante Edson e o lateral-esquerdo Carlinhos deixaram o gramado da Arena Pernambuco se queixando de dores e serão reavaliados hoje de tarde, na reapresentação nas Laranjeiras.

O clube não revelou mais detalhes sobre a condição física da dupla, que fora substituída no decorrer do jogo contra o Sport. O que se sabe é que ambos foram vítimas de pancadas.

Carlinhos levou uma entrada na perna esquerda, enquanto Edson deixou o campo com dores na coxa direita.