Peter Siemsen admite atraso no direito de imagem de alguns jogadores do Flu

Dirigente concedeu entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, nas Laranjeiras, e tentou apagar alguns 'incêndios'

Por O Dia

Rio - Caso queria abandonar à advocacia e assumir o cargo de 'bombeiro' depois de deixar o cargo de presidente do Fluminense, Peter Siemsem mostrou na manhã desta quinta-feira que possui afinidade na administração de crises. Depois do desabafo de Fred após a vitória contra o Corinthians, quando o atacante afirmou que o clube lhe devia parte dos seus direitos de imagem, o clima entre diretoria e jogadores parecia que seria abalado. Sem fazer grandes promessas, o mandatário falou sobre a patrocinadora e a permanência de alguns jogadores, além do treinador Cristóvão Borges.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Peter Siemsen concedeu entrevista coletiva nas LaranjeirasCarlos Moraes

Confira alguns trechos da entrevista coletiva do presidente do Fluminense:

Patrocinador

"Um dia iríamos nos defrontar com essa situação, mas felizmente trabalhamos muito nessa direção. O que posso dizer é que estamos conversando. Estou trabalhando para que a parceria se mantenha, porque é muito forte. Acho que nunca ninguém me viu criticar a parceria e nem sequer o Celso (Barros, presidente da Unimed). Quero saber o dia que tive alguma briga, porque que eu saiba nunca critiquei e briguei. Talvez tenha havido uma insatisfação dele com relação a resultados, o que acho que é natural. É como o torcedor se sente muitas vezes, mas minha relação com ele é muito boa."

Renovação de Cristóvão

"Não vou mentir. Depende da parte financeira. Pelo menos da minha parte. A parte dele vou escutar quando estivermos juntos."

Desabafo de Fred

"A realidade foi dita pelo Fred. Alguns poucos jogadores estão cientes que estamos trabalhando. Temos uma pequena pendência com o Abel. Fora isso, não temos nenhuma pendência. Passo para vocês esse sentimento de trabalho para um futuro. É para quem me suceder ter um futuro brilhante como presidente do Fluminense. O que estou fazendo é para quem vem depois. Da minha parte não existe nenhuma dificuldade com o elenco, existe uma realidade em relação a uma mudança com o projeto. Isso obviamente passa pelo processo de formação do time e essa incerteza que ele (Fred) colocou. Na minha visão é bem simples: temos essa pendência reconhecida, mas a questão da incerteza dos atletas é normal em qualquer clube. Tanto que a imprensa sempre tem uma área de transações, porque é normal dentro do mercado do futebol. Essa incerteza é chata, mas obviamente passa por um processo."

Permanência de Sobis, Fred e Conca

"O Sobis tem uma situação peculiar, porque o contrato termina no meio do ano que vem e isso é uma situação que não é boa, vamos ver como negociamos. Com relação aos outros, contamos com eles. Óbvio que existem propostas e às vezes chega uma extraordinária, mas a ideia é trabalhar, sim, com eles no ano que vem (Fred e Conca)".

Pagamento de atrasados

"Olha, também temos o 13º agora em dezembro, que é sempre um mês mais pesado. Férias, 13º... Então é um mês que estamos nos arrumando para liquidar. Já pagamos boa parte dos salários, estamos acelerando para até o dia 15 pagar o 13º e acredito que logo depois disso a gente vai poder estruturar a melhor forma de resolver essas questões, até porque são pontuais. São poucos jogadores (com direitos de imagem atrasados) e, volto a dizer, me sinto muito mal com isso, mas estou trabalhando para realmente não acontecer mais. Infelizmente, o papel público na questão fiscal atrasou a rearrumação financeira do Fluminense por dois anos. Não sei qual clube ficou 1 ano e 11 meses sem receber dinheiro da televisão. Vivemos um período de penhoras."