Saída da Unimed deixa permanência dos medalhões em risco

Jogadores podem deixar o clube após perda de patrocínio

Por O Dia

Rio - A parceria acabou, mas os contratos em vigor com a Unimed Participações serão cumpridos. Foi o que garantiu Celso Barros, presidente da Unimed-Rio. Responsável pelo pagamento da maior parte do salário de Fred, Conca, Henrique, Rafael Sobis, Walter, Jean, Wagner e Cícero, a patrocinadora continuará a desembolsar cerca de R$ 5 milhões para honrar os compromissos. A garantia de Barros, porém, não será empecilho para possíveis negociações. Medalhão algum está garantido.

“Os contratos assumidos a Unimed vai honrar. Não existe nada em contrário. Evidentemente que propostas serão analisadas e discutidas. Mas os contratos serão honrados”, disse Barros, à ‘Rádio Globo’.

A Unimed Participações detém percentuais que variam entre 50% e 80% dos direitos dos atletas citados. No caso dos que estão no último ano de contrato, a investidora vislumbra a chance de recuperar o valor gasto na contratação dos reforços. Dono do maior salário — R$ 950 mil — Fred se encaixa nessa estratégia. Especulado no Cruzeiro, o atacante tem sondagens para jogar na China.

Conca e Fred tem futuro no Fluminense sob riscoErnesto Carriço

Perto de anunciar a renovação com o técnico Cristóvão Borges, o Fluminense poderá iniciar o ano sem alguns de seus principais jogadores. Sem a participação da Unimed, a diretoria trabalhar para acertar a permanência de Diego Cavalieri e Gum. A primeira pedida da dupla assustou. O goleiro pediu cerca de R$ 500 mil de salário. Em dificuldade, o clube ainda não sabe como pagará ao Porto cerca de R$ 4 milhões pela compra de 20% dos direitos de Walter, que entrou na mira do Goiás. Depois de Carlinhos, o São Paulo manifestou o interesse em Bruno. O fim de ano pode ser de muitas despedidas nas Laranjeiras.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

FRED

Principal ídolo da parceria Flu-Unimed, o atacante recebe R$ 950 mil por mês (o clube paga R$ 300 mil e a patrocinadora, R$ 650 mil). A Unimed Participações detém 80% dos direitos de Fred. Com uma dívida de R$ 4 milhões com o artilheiro, o Tricolor não descarta negociá-lo.

CONCA

Depois de passagem de sucesso pelo Guanghzou Evergrande, o argentino chegou sem custos ao Tricolor no início do ano, mas recebe o segundo maior salário: R$ 750 mil. Com multa avaliada em R$ 12 milhões, o apoiador foi bem no Brasileiro e se mantém no radar dos chineses.

SOBIS

O camisa 23 deve ser o primeiro medalhão com contrato em vigor a sair. Reserva em boa parte do ano e com salário na faixa dos R$ 400 mil, Sobis provavelmente será negociado para aliviar a folha. Em tom de despedida, o atacante não poupou críticas ao planejamento de 2014.

WAGNER

Contratado em 2012 por R$ 8 milhões ao Gaziantepspor, o apoiador comemora a sua melhor temporada no Rio. Com 13 gols e boas atuações, o camisa 10 está em alta no mercado. Com salário de R$ 400 mil, Fluminense e Unimed veem a chance de lucrar antes do fim do contrato.

JEAN

O Fluminense recorreu à Unimed para adquirir por R$ 3,5 milhões mais 50% dos direitos do volante ao São Paulo. Perto de completar 29 anos, o camisa 7 teme que a idade pese numa transferência para o exterior. A Unimed Participações é detentora da maior parte de seus direitos.

CÍCERO

Dono de um salário de R$ 500 mil, o apoiador foi um dos raros pedidos do técnico Cristóvão Borges atendido. A negociação com o Santos custou R$ 2 milhões e teve a colaboração da Unimed. O camisa 5 perdeu a vaga de titular antes de se machucar, mas é sempre especulado na Ásia.