Nova filosofia econômica já trouxe bons frutos ao Fluminense em 2014

Ricardo Corrêa faz mapeamento de jogadores de centros menos badalados

Por O Dia

Rio - O fim da parceria com a Unimed colocará o departamento de scout do Fluminense em evidência na montagem da equipe para 2015. Sem aporte financeiro do mecenas Celso Barros, presidente da antiga patrocinadora, o perfil das contratações mudará. Com esperança de segurar os medalhões com contrato em vigor — Cícero, Conca, Wagner e Fred —, a diretoria mira reforços com potencial de estourar no clube, a exemplo de Edson.

Edson foi uma aposta que deu certo no TricolorDivulgação

Nesse processo, entra o trabalho de Ricardo Corrêa. Responsável pela equipe de scout do Fluminense, ele coordena uma rede com informações de jogadores das Séries A, B, C e D do Brasileiro e do exterior: idade, posição, tempo de contrato, características físicas e técnicas, histórico de lesões e advertências... Desse banco de dados, a diretoria decidiu investir em nomes como Chiquinho (ex-Ponte Preta), Edson (ex-São Bernardo) e Guilherme Matis (ex-Bragantino) e, mais recentemente, o lateral-direito Renato (ex-ABC) e o goleiro Júlio Cesar (ex-Getafe). Os três primeiros terminaram o ano como titulares.

Avesso às entrevistas, Ricardo Corrêa tem na discrição o segredo da eficiência de seu serviço de ‘espionagem’ no mercado da bola. Em sintonia com a filosofia defendida pelo vice de futebol, Mário Bittencourt, ele mapeia o mercado em busca de soluções para as carências do Fluminense. Embora ainda não tenha acertado a renovação de seu contrato, Cristóvão Borges já participou de encontros visando o planejamento de 2015 e indicou nomes de possíveis reforços.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Uma coisa é certa, com a cota de medalhões esgotada, a diretoria apostará em parcerias com empresários e clubes para se reforçar. É na força da vitrine que o Tricolor ganhou nos últimos anos que Bittencourt pretende seduzir os jogadores na mira.

Foi assim que o Fluminense levou a melhor na disputa com Corinthians e Palmeiras na disputa por Edson, emprestado até maio, com os direitos fixados em R$ 1,5 milhão. O lateral-esquerdo Christiano, do Vila Nova, pode ser a próxima aposta.