Momento de incertezas no Fluminense

Vice de futebol tricolor admite saída de jogadores

Por O Dia

Rio - A apresentação de Fernando Simone como diretor-executivo de futebol acabou ofuscada por Mário Bittencourt. O vice-presidente de futebol deu um panorama da atual situação do Fluminense após a saída da Unimed. Em um momento de incertezas, de concreto apenas a permanência de Cristóvão Borges e que o elenco terá muitas mudanças.

Mário Bittencourt trabalha para arrumar a casa e montar o time para 2015Divulgação

“Vamos tentar suprir as carências e mais os que estão saindo. Sete ou oito vão sair. Teremos de repor”, afirmou Mário Bittencourt.

O clube anunciou que já teve várias rodadas de negociação com três jogadores para a renovação. Diego Cavalieri, Gum e Chiquinho ainda conversam, mas não acertaram valores. Carlinhos (que foi para o São Paulo), Fabrício, Diguinho e Valencia não terão os seus vínculos renovados. O lateral-direito Bruno e Rafael Sobis também estão de partida para São Paulo e Palmeiras, respectivamente.

“Bruno está em negociação com o São Paulo, a tendência é que haja uma compensação financeira ao Fluminense. O Rafael Sobis também deve sair. Tem de ser uma coisa boa para todos nós. O contrato dele se encerra em julho e isso significa que pode assinar pré-contrato em 40 dias”, admitiu.

“Independentemente da nossa nova realidade, os atletas que passaram aqui e honraram a nossa camisa devem sair da melhor maneira”, acrescentou Bittencourt.

Apesar de todas as baixas, ele fez uma promessa: “Teremos um time digno e competitivo. Talvez a gente não seja protagonista nas páginas de jornais como fomos no passado, o que foi importante para resgatar a nossa autoestima.”