Unimed admite desejo de vender Conca

Meia do Fluminense é cobiçado por Flamengo e Corinthians

Por O Dia

Rio - Se depender da Unimed, antiga patrocinadora do Fluminense, Conca deixará as Laranjeiras em breve. Depois de 15 anos de uma parceria de sucesso com o clube, a empresa - dona de 80% do direitos econômicos do argentino - quer recuperar parte do dinheiro investido. O presidente da Unimed, Celso Barros, admite abertamente o interesse em negociar o ídolo tricolor e outros atletas que recebem direitos de imagem por meio de sua empresa.

Unimed quer recuperar investimento feito em ConcaDivulgação

“Nós não temos mais hoje a nossa marca na camisa do Fluminense, então fica complicado esse tipo de situação. Quanto à venda do Conca, não teríamos esse lucro todo, somente a sua participação normal, em nível de investimento. Evidentemente que não tendo a imagem na camisa do Fluminense, qualquer pessoa entenderia que a empresa não quer ficar arcando com esse tipo de pagamento. É muito fácil falar quando se paga a menor parte”, afirmou Celso Barros.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Com contrato até o fim de 2017 com o Fluminense, Conca recebeu oficialmente duas propostas: uma do Corinthians e outra do Flamengo. A proposta rubro-negra, entretanto, foi negada de imediato pela diretoria tricolor, que não a repassou para a Unimed. Fato que irritou Celso Barros.

“O Flamengo teria encaminhado uma proposta, mas ele (Mario Bitencourt, vice-presidente do Fluminense) não me passou essa proposta. Eu soube pela imprensa e não entendi o motivo de eu não ser avisado, afinal nós também somos donos do Conca e temos parte dos direitos dele”, disse.

Mesmo admitindo o interesse na venda de Conca, Celso Barros negou que a Unimed estaria pressionando o Fluminense a negociá-lo e rebateu a acusação de que o atraso de salário seria proposital para minar o clima nos bastidores.

“Nunca fomos chantagistas, não atrasaríamos salários por maldade, são dificuldades momentâneas. Atrasos podem ocorrer, mas nós iremos honrar nossos compromissos”, afirmou.

Apesar da vontade do empresário de vender o meia argentino imediatamente, a negociação depende única e exclusivamente do Fluminense, que detém os direitos federativos e descarta veementemente sua saída das Laranjeiras. Em uma rede social, o advogado do atleta, Marcos Motta, garantiu que Conca cumprirá seu contrato com o Fluminense até o fim.

“Jogador sob contrato só sai quando há acordo entre partes ou com o pagamento da multa. Contrato é para ser respeitado. Por todos os lados”, escreveu Marcos Motta.