Por jessica.rocha
Publicado 27/01/2015 18:01 | Atualizado 27/01/2015 18:12

Rio - O fim da parceria entre Unimed e Fluminense ainda dá o que falar nas Laranjeiras. Em entrevista, Cristóvão Borges comentou sobre o planejamento do Tricolor para 2015 e a permanência de alguns jogadores, que tem contrato com a ex-patrocinadora do clube.

Cristóvão Borges faz balanço do FluminenseDivulgação

"O clube viveu grandes dificuldades por conta de alguns desacertos de pensamentos, dificuldades de parceira com a Unimed. Tanto o Fluminense, como a Unimed teve dificuldades financeiras, ficou inviável um planejamento devido a isso", afirmou Cristóvão em entrevista ao Arena Sport TV.

Mesmo com a situação do Tricolor, que agora já tem uma nova parceria master, o técnico mostrou otimismo para 2015: "Esse ano uma nova realidade, procuramos uma mudança, uma busca, temos procurado bastante um planejamento. A pré-temporada foi realizada para que o Flu continuar forte, falo em uma grande temporada e um grande Carioca".

Com o rompimento da Unimed e a saída do argentino Conca, ficou no ar um clima de suspeita sobre a permanência de alguns jogadores. Sem poder afirmar se tais atletas ficam ou não no clube, Cristóvão fez questão de explicar que esse assunto não é resolvido apenas pelo Fluminense.

"Não, não temos essa garantia de permanência, nem eles dariam, porque os contratos de alguns também faz parte da Unimed e daí ela que paga boa parte dos salários. As coisas tem sido conversadas, alguns deles já conversamos, estão mais avançados, como: Gum, Cavaliei e Wagner... Jean, Wagner e Fred devem ficar. Estamos procurando fazer dentro da possibilidade, os jogadores não são só do Fluminense, isso tem que ser um acerto do clube com a ex-patrocinadora", finalizou. 

 

Você pode gostar