'Papai' Fred assume as rédeas na reformulação do elenco do Fluminense

Capitão Tricolor abre os braços para defender e orientar os mais novos após a primeira derrota do time no Carioca

Por O Dia

Rio - Pai da pequena Geovanna, de 8 anos, Fred prefere a alcunha de tio ao justificar seu papel de liderança no reformulado Fluminense. Depois da perda da invencibilidade para o Volta Redonda, o jovem Robert, 18 anos, e recém-contratados como Lucas Gomes, 24, vivem a expectativa do primeiro clássico carioca, com o Vasco. Com a experiência de quem já foi protagonista, coadjuvante e até vilão de partidas com esse nível de exigência, o capitão assume as rédeas do Fluminense às vésperas do esperado duelo.

Fred se empolga e abraça Jean e o jovem Robert no treino nas LaranjeirasBruno Haddad/Fluminense F.C./Divulgação

“É fundamental manter a tranquilidade, mas sem aceitar e se acomodar com a derrota. O mais importante é cuidar do emocional da equipe inteira. Vínhamos de uma sequência de vitórias. Perder a liderança e invencibilidade é muito ruim, ainda mais na véspera de um clássico. Foi um papo para continuarmos com a cabeça boa”, disse Fred.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

A saída de jogadores com a bagagem de Carlinhos, Diguinho e Conca iniciou a busca por novos líderes no grupo. Capitão, Fred divide as decisões importantes e conversas com a diretoria com Diego Cavalieri, Gum e Wagner e vê a equipe em processo de amadurecimento com a chegada de sete novos jogadores. E diante de uma safra de promessas como Marlon, Robert, Gérson e Kenedy, Fred promete blindar a equipe.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Carioca

“Já tive a idade dos garotos. Fazia dois, três gols e achava seria sempre assim, que ninguém me pararia. Pelo Cruzeiro, perdi um título para o Ipatinga (Mineiro de 2005) e fui convocado para Seleção. E não queria ir. Disse à minha família. Tem que mostrar que futebol é alegria, mas que é muito sério. Na hora de executar o treino, tem que fazer da melhor forma”, cobrou o camisa 9.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Carioca

Pronto para disputar o 14º clássico contra o Vasco, Fred espera reencontrar o caminho do gol, mas revela qual é sua maior motivação: “A única motivação é a tabela. O Vasco é um concorrente direto. Temos de vencer para continuar entre os quatro primeiros”.

Wagner e Edson são dúvidas para o clássico

?A presença de Wagner no coletivo entre reservas e juniores não foi suficiente para garantir sua volta no clássico contra o Vasco. Pela dificuldade na execução de alguns movimentos, o apoiador não está 100% recuperado da pancada sofrida no tornozelo esquerdo, que o fez perder as duas últimas partidas do Tricolor.

Edson realizou exame de imagem para apontar a gravidade da torção no joelho esquerdo durante a derrota para o Volta Redonda e será reavaliado hoje. Henrique, Jean e Fred realizaram um treino regenerativo na academia e estão à disposição.