Estudioso e agitado, Drubscky diz que se inspira em Telê na chegada ao Flu

Treinador de 55 anos é apresentado em momento de pressão

Por O Dia

Rio - Com 55 anos, Ricardo Drubscky iniciou nesta terça-feira o maior desafio da sua vida como treinador. Estudioso e escritor do livro: "O Universo Tático do Futebol – Escola Brasileira", o comandante assume o Fluminense com a responsabilidade de reconduzir a equipe das Laranjeiras para uma volta por cima no Carioca e formar o grupo para a primeira temporada do clube sem a presença da Unimed. Na apresentação, o comandante falou sobre o seu temperamento, sobre a pressão do momento tricolor e também sobra a sua experiência no futebol.

Com 32 anos anos dedicado ao futebol, Ricardo Drubscky driblou com confiança a rejeição da torcida ao seu nome em sua apresentação como novo técnico do Fluminense. Entre o anúncio oficial na manhã de terça e o primeiro treino comandando pela tarde, sentiu de perto a pressão após sete integrantes de uma organizada e também sócios do clube, invadiram a sala do vice de futebol, Mário Bittencourt para protesta contra a contratação do profissional pouco renome no mercado.

Ricardo Drubscky foi apresentado no FluErnesto Carriço

Mário Bittencourt condenou a invasão da torcida e deixou claro que a diretoria não se curvará às cobranças externas. Embora Ricardo Drubscky não tenha sido a escolha dos sonhos da cúpula, o nome do treinador foi que melhor se encaixou no tripé que sustenta o novo perfil: custo-benefício, referência no trabalho de formação das categorias de base para o profissional e ênfase no trabalho tático. Drubsky foi indicação do diretor executivo Fernando Simone.

O sobrenome herdado dos avós ucranianos é na verdade de origem grega. No entanto, é com orgulho que o treinador citou sua origem mineira. Natural de Belo Horizonte, ele garantiu que o único laço que o une a Fred é o fato de serem conterrâneos, negando assim qualquer ligação externa com o capitão e seu empresário, Francis Mello, como foi especulado. E tudo isso no primeiro dia de trabalho. ooo

Chance no Fluminense

Vejo isso com naturalidade. As oportunidades aparecem assim, as coisas vão acontecendo. A gente acaba vendo isso e vejo essa oportunidade como uma maneira muito tranquila. Já vi diversas histórias com treinadores que chegaram com rejeição. Qualquer treinador que chegasse aqui hoje, acho que teria uma certa rejeição

Experiência no futebol

Eu militei na gestão, mas há desde os 23 anos eu sou treinador de futebol. Com 38 eu treinei o Atlético-MG, fui para o lado da gestão e fiquei por lá oito anos. Não ser um ex-atleta me fez enriquecer muito. Estar a beira de campo é o que mais me dá prazer

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Invasão e protesto na sala de Bittencourt

Eu lamento, mas o que posso fazer nesse início de trabalho é pedir um pouco de calma ao torcedor. Temos vários exemplos de grandes treinadores que não conseguem bons resultados em grandes clubes. O futebol brasileiro é muito confuso nessa capacidade técnica de desenvolver seu trabalho

TEMPO REAL: Acompanhe os jogos do Campeonato Carioca

Análise da equipe

Eu pretendo que essa equipe seja equilibrada. Tem que saber defender, atacar e ser lúcida dentro de campo. Não dá só para ser ofensiva. Eu quero que a equipe do Fluminense seja argumentada em defender e atacar com equilíbrio. Meus treinamentos são sempre em prol de vencer os jogos, dentro e fora de casa. Não posso garantir que a bola vai entrar. Mas trabalho de qualidade isso vai ter. O torcedor pode ter certeza que no final nós vamos sorrir juntos

Estilo e personalidade

Eu sou mais agitado, ansioso. O Cristóvão é mais tranquilo, eu já sou mais ansioso. Eu tenho a minha identidade calcada em um grande tricolor e mineiro que é o Telê Santana

Ricardo Drubscky afirmou que não conhecia FredErnesto Carriço

Fred e Walter juntos?

Na minha ideia, vejo poucas possibilidade porque eles tem um estilo de jogo parecido. Posso fechar um jogo dessa forma, mas a minha ideia de jogo é usar um homem de área. Os dois juntos é meio complicado"

Base do Flu

Durante muitos anos trabalhei com jovens, gosto de lidar com eles. Pesquiso sobre desenvolvimento de talentos. Fui campeão duas vezes da Copa São Paulo. Eu espero poder contribuir com esse meu conhecimento do futebol de base.

Superstição

Sou religioso, minha esposa é fervorosa. Creio na espiritualidade, que o ser humano depende disso. não é feito de carne e osso, temos essência com transcendência que foge o nosso mundo. Eu me benzo, faço minhas orações, procuro literatura de todo perfil para me equilibrar, me abençoar no meu trabalho.

Suposta ligação com Fred

Será que sabem disso? Estou conhecendo Fred hoje. A unica coisa que nos une é que somos conterrâneos. E começamos no América. Fui campeão da Copa Sul-Minas. Fred começou lá. Enfrentei Flu e Cruzeiro e nos cumprimentamos. Se houve essa desconfiança é maldosa. Tenho passado que comprova minha reputação.