Após problemas de saúde, Robert projeta um recomeço positivo no Flu

Em sua primeira coletiva, meia destaca amizade com a dupla Gerson e Kenedy, e cita Fred como um pai no elenco tricolor

Por O Dia

Rio - O Fluminense vem colhendo os bons frutos de Xerém, resultado disso é o sucesso da dupla Gerson e Kenedy . Buscanco espaço na equipe, o meia Robert assiste o sucesso dos companheiros e espera poder escrever sua história no clube. Em sua primeira coletiva, o jovem projetou um retorno positivo no time, após alguns problemas de saúde.

"Acho que posso me destacar também. Eles tiveram mais tempo. Eu tive problemas. O acidente, a hepatite. Quero no decorrer desse Brasileiro e da Copa do Brasil mostrar que posso chegar nesse nível e nesse patamar", afirmou Robert.

O jogador aproveitou para falar da relação com os jovens Gerson e Kenedy, destaques da equipe tricolor nos últimos jogos: "Dá um gás a mais. Os amigos se empenham e vejo que tenho futebol para chegar também. É só se dedicar um pouquinho que dá para ser titular, dá para chegar a Seleção. Somos muito bem entrosados. Quando jogamos juntos, nos entendemos muito bem".

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Questionado sobre Fred, o jovem foi só elogios: "É como um pai para a gente. É um líder, quem mais tem experiência. Jogou no Lyon, Seleção Brasileira. Nos espelhamos nele dentro e fora de campo. Ele nos aconselha bem nisso".

Após uma série de problemas, que o impediram de dar sequência ao seu trabalho no Tricolor, Robert espera poder fazer um novo recomeço e apostou no seu desempenho para conquistar a torcida.

"Espero que a torcida tricolor possa contar comigo nesse restante da temporada. Quero estar a disposição do professor Drubscky. Estou me empenhando nos treinamentos para poder ajudar na Copa do Brasil e no Brasileiro", acrescentou.

O jovem revelou nervosismo ao conceder a primeira coletivo com o Fluminese e espera repetir o feito novamente: "Nervoso. Foi mais tranquilo do que a gente imaginava. Dar uma entrevista quando você sai de campo é mole, mas aqui com todo mundo te olhando é mais difícil. Mas acho que fui bem, espero voltar mais vezes".