Por pedro.logato

Rio - Em fase de ajustes finais para a estreia do Fluminense no Brasileiro, o técnico Ricardo Drubscky adotou a prudência e acabou o treino antes do previsto após Edson, com dores no joelho direito, receber receber atendimento médico. O volante foi o quarto jogador que se machucou durante a disputada atividade de ontem. Fred, Wagner e Kenedy já haviam deixado o gramado mais cedo. Felizmente, nenhum deles preocupa para o confronto com o Joinville, sábado, no Maracanã.

Drubscky não sabe qual equipe vai escalar contra o JoivilleNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Recuperado de uma fissura no pé direito, Fred recebeu cuidados especiais na semana passada e foi preservado após levar a pior numa dividida com Henrique. No coletivo, Gerson recuperou a vaga entre os titulares e viu o concorrente Wagner deixar o gramado amparado pelo massagista Pedrão ao receber uma pancada no pé esquerdo numa disputa com Marlon.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Kenedy também não teve sorte no confronto com Antônio Carlos, machucou o pé direito e saiu mais cedo da atividade. Apesar do susto, o departamento médico garante que nenhum dos titulares preocupam. “Chegamos a comentar no vestiário. Quatro caíram no treino. Foi melhor parar e preservar o grupo”, disse o meia Vinícius.

Após quase três semanas de experiência, Drubscky praticamente escalou a equipe de maior poder de marcação, com a escalação de três volantes e apenas um armador, com Gerson em vantagem sobre Wagner e Vinícius. O novo sistema de jogo contará com a seguinte formação: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Marlon e Giovanni; Edson, Pierre, Jean e Gerson; Kenedy e Fred.

Você pode gostar