Xerifão do Flu e dribla a ansiedade

Antônio Carlos não vê a hora de estrear contra o Galo e minimiza a falta de ritmo de jogo

Por O Dia

Rio - Sem ter jogado uma partida oficial em 2015 — apenas o amistoso contra o Vasco, em 23 de janeiro, quando entrou no segundo tempo — Antônio Carlos está ansioso. Um cuidado jurídico do Fluminense o tirou da estreia do Brasileiro, contra o Joinville, mas agora o zagueiro está confirmado contra o Atlético-MG e nem a falta de ritmo o preocupa.

Antônio Carlos será titular contra o Atlético-MGNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

“Fiquei um tempo sem atuar, mas estou motivado. Tive duas semanas para conhecer todos no grupo, dar uma entrosada. Estamos concentrados para começar bem o Brasileiro”, disse Antônio Carlos, que não atua 90 minutos desde 23 de novembro.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Com apenas 13 jogos (mais um amistoso) desde julho de 2014, Antônio Carlos sabe que a falta de ritmo pode ser um problema, principalmente para um zagueiro. Com poucos dias de treino ao lado de Gum, o jogador de 31 anos aposta no conhecimento que tem de seu companheiro de zaga para começar bem a sua segunda passagem pelo Fluminense.

“Fisicamente acho que estou bem. O Gum já conheço de jogar contra, sei como se posiciona. Ele vai bem nas bolas aéreas. É importante conversarmos com os laterais também”, avaliou o zagueiro, brincando com a ansiedade de voltar a jogar.

“Concentramos para a última partida, o que aumentou a ansiedade. O Magno (Alves) até brincou que queria entrar em campo de qualquer jeito. Aí, no intervalo, nós entramos (risos).”

Da falta de chances no São Paulo para solução no Fluminense, Antônio Carlos ganha uma chance graças à convocação de Marlon para a Seleção sub-20. “Vamos buscar nosso espaço, sempre respeitando quem já estava no clube.”