Com facilidade, Atlético-MG atropela e goleia o Flu por 4 a 1 no Mané Garrincha

Mais organizado, com toque de bola e velocidade, o Galo dominou a partida e não deixou o Tricolor ver a cor da bola

Por O Dia

Brasília - Com extrema facilidade, o Atlético-MG não tomou conhecimento do Fluminense e aplicou uma goleda de 4 a 1 no Tricolor, neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Dominante durante toda a partida, o Galo controlou o Flu e apresentou um grande volume de jogo no ataque. Aproveitando a bola parada, Jemerson fez dois para os mineiros no primeiro tempo. 

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Dátolo e Luan no segundo tempo completaram o placar para o Atlético. Já no final da partida, Fred, de pênalti, descontou para o Fluminense, mas não reduziu o vexame do time. Voltando ao Flu após 13 anos, Magno Alves teve uma reestreia discreta e não conseguiu ajudar o Flu.

Com facilidade%2C o Atlético-MG venceu o Fluminense por 4 a 1 no Mané GarrinchaFrancisco Stuckert

Com a derrota, o Flu fica com apenas os três pontos da vitória na estreia e está momentaneamente na 10ª posição. No próximo domingo, o Tricolor recebe o Corinthians às 16h, no Maracanã. Já o Atlético-MG vence a primeira no Brasileirão e chega aos quatro pontos. Também no domingo, o Galo visita o Atlético-PR, no mesmo horário, na Arena da Baixada.

O JOGO

Apostando em um tridente ofensivo com Carlos, Thiago Ribeiro e Lucas Pratto, o Atlético-MG começou a partida se jogando ao ataque e pressionando o Fluminense. Sempre com velocidade, o time chegava pelos lados e incomodava. Aos cinco, após três lances seguidos de perigo originado de escanteio, Jemerson aproveitou a última e cabeceou para colocar o galo a frente no placar em Brasília.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Brasileiro

O Flu não sentiu o gol e foi em busca do empate, mas deu espaços na defesa. Em dois lances seguidos, Thiago Ribeiro parou em Cavalieri e Pratto ficou no travessão, quase ampliando a vantagem dos mineiros. Por sua vez, o Tricolor até conseguiu criar, mas pecava no último passe e não concretizava as jogadas. 

A partida ficou equilibrada com o Flu se adiantando para pressionar a saída de bola do Atlético, mas não conseguiu para os mineiros. Aos 32, mais uma vez o travessão salvou o Tricolor após linda finalização de Datólo. Com mais volume de jogo, o Galo finalizava em cada chegada ao ataque. 

Jemerson brilhou no primeiro tempo e marcou os dois primeiros gols da vitória do Atlético-MGFrancisco Stuckert

Aos 36, mais uma vez a zaga falhou no jogo aéreo. Patric chegou com liberdade pela direita, levantou na área e Jemerson, completamente livre, cabeceou de novo para balançar as redes do Fluminense. 2 a 0 e total domínio dos mineiros. Com espaço no ataque, o Galo ainda chegou com perigo antes do intervalo em chutes de Douglas Santos e Lucas Pratto. Domínio e total tranquilidade dos mineiros no primeiro tempo.

Na volta do intervalo, Drubscky resolveu ousar e colocou em campo Wagner e Magno Alves, fazendo sua reestreia com a camisa Tricolor após 13 anos longe. Mas apesar da ofensividade do Flu, quem ficava com a bola e controlava as ações era o Galo. Com a bola parada afiada, os mineiros chegavam sempre com perigo e levando trabalho para Cavalieri.

Aberto no meio-campo, o Flu sucumbiu mais uma vez aos 8. Em contra-ataque armado com troca de passes desde a defesa, Lucas Pratto recebeu entre os zagueiros, se enrolou, mas conseguiu servir para Datólo chutar sem chances para Cavalieri no canto baixo esquerdo do goleiro. 3 a 0 Galo e a goleada começou a se desenhar.

Sem força no meio-campo%2C o Flu pouco criou e deu muito espaço para os meias do GaloFrancisco Stuckert

Sem articulação no meio e com a zaga perdida em campo, o Flu não conseguia se organizar e via o Atlético dominar a partida com facilidade. Aos 11, o Galo chegou mais uma vez com liberdade pela esquerda, desta vez com Rafael Carioca que serviu para Carlos dentro da área chuta para fora e perder mais uma chance.

Drubscky resolveu arriscar de vez aos 20 e colocou Lucas Gomas em campo, deixando o Flu com três atacantes. Justamente Lucas criou a melhor chance do Tricolor no segundo tempo. O jogador foi lançado nas costas da zaga do Galo, driblou Leonardo Silva e finalizou com perigo a direita do gol de Victor. No lance seguinte, Edson teve espaço na entrada da área e bateu para boa defesa do camisa 1 mineiro.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

Mesmo cheio de atacantes, o Flu nada conseguia criar e deixava espaços na defesa. Aos 35, o Galo aproveitou mais uma vez a liberdade. Após desvio de cabeça, Carlos desceu livre pela esquerda e só rolou para Luan empurrar para as redes e transformar o placar em goleada.

Atordoado, o Tricolor tentava atacar, mas sem nenhuma organização e deixava avenidas na defesa. Porém, aos 42, veio alento para o Flu. Fred foi derrubado na área e Anderson Daronco sinalizou o pênalti. Na cobrança o camisa 9 descontou, mas não conseguiu reduzir o vexame do Fluminense em Brasília.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 4x1 FLUMINENSE

Estádio: Mané Garrincha (Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Gols: Jemerson (Atlético-MG, aos 6'  e aos 36' do 1ºT), Datólo (Atlético-MG, aos 8' do 2ºT), Luan (Atlético-MG, aos 35' do 2ºT), Fred (Fluminense, aos 42' do 2ºT)
Cartões Amarelo: Edson (Fluminense) e Carlos, Leonardo Silva (Atlético-MG)
Cartões Vermelho:

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Dátolo (Josué, aos 33' do 2ºT) e Luan; Carlos (Maicosuel, aos 36' do 2ºT), Thiago Ribeiro e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Antônio Carlos e Giovanni; Pierre (Magno Alves, intervalo), Edson, Jean, Gérson (Wagner, intervalo) e Vinicius (Lucas Gomes, aos 20' do 2ºT); Fred. Técnico: Ricardo Drubscky.