Cão de guarda de Joel em 1995, Lima comemora 20 anos do gol de barriga

Zagueiro que parou Romário na final do Carioca revela idolatria pelo atacante, campeão mundial em 1994 com o Brasil

Por O Dia

Rio - Responsável por marcar o tetracampeão mundial Romário, o zagueiro Lima não se intimidou com a responsabilidade e fez história com a camisa do Fluminense. Na noite de quinta-feira, no salão nobre das Laranjeiras, o pernambucano relembrou histórias, reviu amigos e celebrou com muita emoção os 20 anos da conquista do título carioca de 1995. Aquela vitória por 3 a 2, com gol de barriga de Renato Gaúcho, não sai da memória da torcida e enche de orgulho o beque da roça, cão de guarda do técnico Joel Santana.

"Estou radiante de fazer parte dessa comemoração e feliz por ser reconhecido pela torcida. Tenho orgulho de fazer parte desa história e só tenho a agradecer o carinho dos tricolores", afirmou Lima, exibindo um largo sorriso.

Lima recordou do difícil duelo que teve contra Romário na final do Carioca de 1995Bruno Haddad/Fluminense F.C./Divulgação

Contratado no início de 1995 após boia passagem pelo Sport, o zagueiro Lima chegou às Laranjeiras como desconhecido. Logo, porém, mostrou-se o defensor vigoroso e à moda antiga. Teve a missão de parar Romário, seu herói na conquista da Copa do Mundo no ano anterior, e não sentiu a pressão.

"Eu tinha só 21 anos e eu ganhei a responsabilidade de parar o baixinho. Torci por ele na Copa de 94 e, no ano seguinte, tive o prazer imenso de marcar ele. Imagina como estava a minha cabeça? Foi um período de afirmação, difícil para quem estava chegando, mas demos conta do recado. Foi incrível", declarou, saudoso.