Só faltou o 'Rei do Rio' na festa do Flu

Tricolor realiza celebração dos 20 anos do gol de barriga, mas Renato Gaúcho, herói da conquista, preferiu ficar em casa

Por O Dia

Rio - Uma coroação sem o rei. Personagem principal da comemoração de 20 anos do histórico título carioca de 1995, Renato Gaúcho e sua barriga salvadora declinaram do convite e deixaram os súditos tricolores na saudade. A festa no salão nobre das Laranjeiras, que virou uma arquibancada, não teve o mesmo encanto, mas ainda possuía o brilho de uma geração que encheu de orgulho os torcedores de todas as idades. 

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Renato Gaúcho, porém, esteve presente numa faixa pendurada do lado esquerdo da entrada do salão e no vídeo que marcava o início das festividades. Autor do chute que originou o terceiro gol da vitória sobre o Flamengo por 3 a 2, Ailton foi o mais ovacionado e conduziu os companheiros, como fizera naquele 25 de junho. Ele se emocionou ao rever imagens do ex-atacante Ézio, que morreu em 2011, devido a um câncer.

Ao todo, 16 jogadores de 95 (como Lira, Ronald, Lima, o zagueiro que parou Romário, e o ex-atacante Leonardo) estiveram presentes e reviram o histórico jogo no telão, interagindo e comentando com os torcedores. Emotivo, Ailton foi direto ao afirmar do que necessitava: “Só faltou nosso amigo Renato”.

Jogadores e técnico Joel Santana foram ovacionados pelos torcedores presentes as LaranjeirasAndré Mourão / Agência O Dia

Muito aplaudido pela galera, o técnico daquele time, Joel Santana, foi só elogios. “Quero agradecer à torcida, que sempre nos apoiou e lotou os estádios”, disse.

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, não acredita que a ausência do ídolo seja por causa da demissão conturbada do então técnico, ano passado, no meio da briga com o ex-patrocinador: “Acho que não tem a ver. Renato foi treinador várias vezes e a passagem dele no clube não acabou. Ele vai voltar. Com certeza está feliz com esse evento. Eu achava que ele não viria, ele não gosta muito de estar em um ambiente cheio. Dá para entender. O importante é que ele participou da campanha da camisa, deu entrevistas.”

Para o torcedor Márcio Alves, 27 anos, o Rei do Rio nunca perderá a majestade: “Uma pena não ter o Renato aqui, o principal jogador daquela conquista. Mas ele não vai deixar de ser ídolo por isso”.

CAMISA COMEMORATIVA FAZ SUCESSO

Sucesso de público, a festa no salão nobre das Laranjeiras teve todos os 800 convites vendidos. Com o preço de R$ 10 (o torcedor que quisesse poderia pagar mais), o valor arrecadado será entregue aos jogadores campeões. Mas o que mais chamou a atenção foi a procura pela camisa comemorativa.

Renato Gaúcho vira modelo e apresenta camisa em homenagem aos 20 anos do gol históricoDivulgação

Em menos de uma hora, as 200 camisas (R$ 199), estavam esgotadas. Segundo funcionários, foram encomendadas 500 peças, mas a Adidas, fornecedora do material esportivo tricolor e responsável pelo evento, não enviou todas.

Além da camisa, também fez sucesso na festa a foto interativa, em que os torcedores podiam colocar objetos marcantes da campanha, como uma coroa de Rei do Rio, como Renato Gaúcho se vangloriava, a faixa que o atacante usava na cabeça e um travesseiro para aumentar a barriga dos tricolores.