Mais um guerreiro para o Fluminense

Para ser campeão brasileiro pela primeira vez, R-10 terá de superar o seu desempenho no Galo e no Fla

Por O Dia

Rio - Embalado e na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, o Fluminense conta nos dedos os dias para a chegada de Ronaldinho. Maior contratação tricolor na temporada, o craque só começará a treinar nas Laranjeiras a partir do dia 27. E terá que suar (muito) a camisa para encarnar, em campo, o espírito do time de guerreiros, acompanhar o bom aproveitamento da equipe na competição e atender a todas expectativas da torcida.

Ronaldinho assina contrato até o fim de 2016 e será o camisa 10 do FluminenseDivulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Em números, o desempenho do atacante nas duas últimas vezes em que jogou no Brasil — por Flamengo e Atlético-MG — ficou aquém se comparado aos 69,2% de aproveitamento do Fluminense neste Brasileirão.

Quando atuou pelo time da Gávea, Ronaldinho teve um rendimento de 60,3%. Em um ano e cinco meses no clube, fez 74 partidas, com 36 vitórias, 26 empates e 12 derrotas. Mesmo com um desempenho abaixo do esperado, o camisa 10 marcou 28 gols e foi um dos responsáveis pela conquista do Campeonato Carioca de 2011, quando o time rubro-negro conquistou os dois turnos.

No Atlético-MG, o desempenho de Ronaldinho melhorou discretamente: seu aproveitamento subiu para 61,3%. Em 88 jogos, foram 45 vitórias, 27 empates e 16 derrotas. Com 28 gols, o craque ajudou o time mineiro a conquistar o Campeonato Mineiro e a inédita Copa Libertadores da América em 2013, além da Recopa Sul-Americana em 2014.

BRIGA POR TÍTULO INÉDITO

Se, no Fluminense, Ronaldinho continuar neste ritmo, a tendência é de que o seu futebol prospere. Com contrato até o fim de 2016, o atacante tem tempo de sobra para mostrar serviço e, quem sabe, ajudar o clube na briga pela conquista do pentacampeonato brasileiro, um dos poucos títulos que o novo camisa 10 tricolor ainda não tem na sua gloriosa carreira repleta de taças.