Por pedro.logato

Rio - A pressão de ter que assumir a liderança do Brasileirão pode estar fazendo a bola queimar nos pés de alguns jogadores do Fluminense, mas não encontra coro no técnico Enderson Moreira. Mineiro de Belo Horizonte, ele prega o discurso de time copeiro — a despeito da vinda de reforços como Ronaldinho e Osvaldo — e frisa que sua matemática para chegar ao título é simples: o importante é estar na frente ao fim da última rodada.

Enderson não tem pressa por liderança no BrasileirãoDivulgação / Fluminense

“Eu tenho uma forma de trabalhar tranquila, com objetivos claros. Cria-se a expectativa de vencer para entrar no G-4, para ser líder, mas vejo o Brasileiro como uma corrida de longa distância. Na maioria dos anos existe alternância de líder. Se eu entrar só na 38ª rodada, não vou ficar triste”, declarou o comandante, ontem, nas Laranjeiras.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Para manter o projeto de não se distanciar do topo, o Flu enfrenta a Chapecoense amanhã, na Arena Condá, com algumas novidades. Sem Gerson, suspenso, e Giovanni, lesionado, o treinador deve optar por Osvaldo, na frente, e Breno Lopes, na latera esquerda. O tricolor mantém o esquema com três atacantes para tentar apagar a derrota para o Vasco e retomar a sequência de vitórias.

“Temos que estar no pelotão de frente, não deixar espaçar. Ter uma gordura. Mas sabemos que todos os times passam por sequências de resultados bons e ruins. Precisamos entender isso. Temos que nos concentrar jogo a jogo”, pregou, confiante.

Com uma torção no tornozelo esquerdo, o goleiro Diego Cavalieri não treinou e é dúvida. Klever está de sobreaviso. O camisa 12 será reavaliado na atividade desta sexta-feira.

Primeiro treino de R-10 deve ser adiado

Programado para segunda-feira, o primeiro treino de Ronaldinho Gaúcho, nas Laranjeiras, deve ser adiado para o dia seguinte. O departamento de futebol estará de folga e as atividades só serão retomadas na terça-feira. Se a torcida exibe otimismo com a chegada do craque, os jogadores não escondem a ansiedade.

Pela primeira vez iniciando uma partida como titular, o atacante Osvaldo dará as boas-vindas a R-10 e não teme perder a vaga na frente para o campeão mundial.

“Temos que pensar a cada jogo. Agarrar as oportunidades. Se puder jogar ao lado de Fred e Ronaldinho Gaúcho, ficarei muito feliz. Espero me firmar e não importa quem vai sair para ele atuar. Já joguei com Ronaldinho na Seleção, é um craque. Ficaria muito satisfeito em jogar com ele de novo”, frisou Osvaldo.

Você pode gostar