Flu quer espantar a zebra no Maracanã

Após vexame diante do América-RN, Tricolor entra ligado contra o Paysandu

Por O Dia

Rio - O número de desfalques do Fluminense não diminuiu o tom de cobrança do técnico Enderson Moreira para o jogo contra o Paysandu, nesta quinta-feira, às 19h, no Maracanã, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Após perder Diego Cavalieri, com lombalgia, o treinador admitiu que o terceiro goleiro, Julio Cesar, deve ser o substituto de Kléver, que virou dúvida ao deixar o treino de ontem com dores na perna direita.

Pierre, Gerson, Vinícius e Osvaldo também estão fora. Após suspensão cumprida pelo Brasileiro, Marcos Junior é o celebrado reforço em meio às baixas ofensivas para o confronto. A precoce eliminação na terceira fase da Copa do Brasil de 2014, para o América-RN, aumentou a responsabilidade do Fluminense, reiterada no discurso de Enderson.

Fred está confirmado contra o PaysanduNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

“A Copa do Brasil permite isso. São jogos eliminatórios. Ano passado, o Fluminense ganhou fora do América-RN. No Rio, eles fizeram o jogo da vida. É, por isso, que todo mundo tem de ter atenção. Atuação ruim pode custar a vaga. Todos os clubes grandes já caíram para pequenos. Isso acontece no futebol. Às vezes, em um jogo, se tem mil ações e não sai um gol. Por isso, o esporte é apaixonante. Temos de ter em mente que o confronto que temos pode ser o da derrota”, destacou.

Focado, o técnico administra o cuidado com a integridade física dos atletas desgastados e recém-recuperados de lesão — Ronaldinho e Fred — com a necessidade de construir um bom resultado no Maracanã. Por isso, decidiu dar sequência à dupla que ainda busca melhor entrosamento.

“Tínhamos duas escolhas: deixá-los treinando ou manter o que estamos fazendo, que é utilizá-los no máximo de jogos. Chegará o momento que a parte técnica vai aflorar”, disse Enderson.

CLUBE NEGOCIA RENOVAÇÃO COM MARLON

Com contrato até dezembro de 2017, Marlon está no radar de grandes clubes na Europa. O Barcelona tem a prioridade para comprar os direitos do zagueiro, mas a diretoria do Fluminense trabalha para prorrogar o vínculo com a joia. Nos planos de Dunga para os Jogos Olímpicos de 2016, ele pode celebrar o momento positivo com um bom contrato, seja com o Flu ou com um gigante do Velho Continente.

“Os atletas estão partindo muito cedo. Disse para ele que é importante estar aqui, ser ídolo no Brasil, da terra. Marlon é muito cabeça no lugar e estamos nos esforçando bastante para que ele fique”, disse o vice de futebol Mário Bittencourt em entrevista à ‘Rádio Brasil’.