Por jessica.rocha

São Paulo - Se pelo Sport, Eduardo Baptista levou 12 rodadas para sofrer a primeira derrota no Brasileiro, pelo Fluminense, o comandante demorou bem menos. Estreante pelo Tricolor, neste sábado, o comandante viu a sua equipe fazer um primeiro tempo muito abaixo da média e ser derrotado por 3 a 1 pela Ponte Preta, em Campinas.

A campanha do clube carioca no segundo turno segue péssima. São sete derrotas e um empate em oito partidas. Na próxima rodada, o Fluminense enfrenta o Goiás, no Maracanã, sábado, às 18h30. Já a Ponte Preta vai até a Arena da Baixada encarar o Atlético-PR, no domingo, às 11 horas.

Fluminense sofreu mais uma derrota no BrasileirãoNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

O JOGO

Estreando pelo Fluminense, o treinador Eduardo Baptista teve a prova com apenas seis minutos de jogo do quanto de trabalho vai ter para montar a equipe carioca no Brasileirão. Esse tempo foi suficiente para a Ponte Preta abrir o placar no Moisés Lucarelli. Felipe Azevedo puxou contra-ataque e tocou para Borges, quie ganhou na corrida do lateral-esquerdo Léo e finalizou sem chances de defesa para Diego Cavalieri.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

O gol deixou a equipe do Fluminense ainda mais abalada. Sem conseguir ficar com a bola, o Tricolor seguia pressionado pela Ponte Preta. O segundo gol dos campineiros saiu pelos pés de um velho conhecido da torcida do clube carioca. Diego Oliveira invadiu a área, e foi derrubado por Renato. Pênalti. Na cobrança, Fernando Bob, revelado nas categorias de base de Xerém, colocou a bola para dentro.

Antes do fim do primeiro tempo, ainda houve tempo para a Ponte Preta ampliar o resultado. Diego Oliveira fez bela jogada individual para cima de Douglas e chutou cruzado. Borges e Marlon dividiram e a bola tocou por último no defensor tricolor, antes de entrar no fundo das redes de Diego Cavalieri.

Buscando mexer com os jogadores do Flu, Eduardo fez uma mudança no intervalo. O treinador sacou Osvaldo e colocou Marcos Jr. No primeiro lance da etapa final, o Tricolor diminuiu. Gustava Scarpa tabelou com Fred e finalizou sem chances de defesa para o goleiro da Ponte Preta.

O gol deu uma animada no Fluminense que passou a dominar a partida. Porém, apenas Scarpa se mostrava inspirado na partida e mesmo com o controle e com maior posse de bola, o Tricolor não conseguia criar grandes chances. Eduardo Baptista decidiu colocar Ronaldinho em campo. O apoiador estava sem atuar desde o duelo contra o Atlético-MG, que aconteceu no dia 30 de agosto.

Scarpa que era o destaque do Fluminense sentiu cansaço e acabou substituído. Com isso, o Tricolor que pouco ameçava passou a criar ainda menos. Os paulistas retomaram o controle do jogo, mas com um resultado extremamente favorável pouco criaram e o resultado seguiu sem mais modificações.


FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 3 x 1 FLUMINENSE

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 19/09/2015, 21h
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Renda/Público: R$ 96.720,00 / 5.470 pagantes
Cartões amarelos: Alexandro, Fernando Bob e Juninho (PON). Douglas, Fred, Renato e Cícero (FLU).
Cartão vermelho: Não houve

GOLS: Borges 1-0 (7'/1ºT), Fernando Bob 2-0 (25'/1ºT), Marlon (contra) 3-0 (41'/1ºT), Gustavo Scarpa 3-1 (1'/2ºT)

PONTE PRETA: Marcelo Lomba, Rodinei, Fábio Ferreira, Ferron e Juninho; Fernando Bob, Elton e Cristian (Clayson, 22'/2ºT); Felipe Azevedo, Diego Oliveira (Alexandro, 13'/2ºT) e Borges (Keno, 35'/2ºT). Técnico: Doriva.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Renato, Gum, Marlon e Léo Pelé; Edson, Douglas (Ronaldinho Gaúcho, 15'/2ºT), Gustavo Scarpa (Wellington Paulista, 29'/2ºT) e Cícero; Osvaldo (Marcos Junior - Intervalo) e Fred. Técnico: Eduardo


Você pode gostar