A salvação da temporada do Fluminense

Com dupla personalidade, Tricolor esquece Brasileiro e só pensa no título

Por O Dia


Rio - Ter dupla personalidade não é algo que deva ser comemorado, certo? Errado. O Fluminense consegue ver pontos positivos no fato de oscilar no Brasileiro e ser estável na Copa do Brasil. Esta condição pode ajudar o time a conquistar uma taça no que era uma temporada de incertezas e mudanças drásticas, com a saída da Unimed e reformulação do departamento de futebol. O objetivo, por ora, é não sofrer gols no primeiro jogo das semifinais do torneio mata-mata, contra o Palmeiras, amanhã, e continuar sonhando com vaga na Libertadores.

“Sinto a alegria de saber que depois de momentos difíceis podemos encerrar o ano com uma conquista. Para os mais novos, tem essa satisfação de estar em um grupo vitorioso. O clube teve um momento complicado depois da saída do patrocinador, e encerrar com título traria uma alegria grande para todos nós”, frisou o zagueiro Gum.

Fluminense tem confronto decisivo nesta quarta-feiraDivulgação

Nem Freud explica o que se passa com o Flu. Um time capaz de fazer partidas impecáveis contra o Grêmio e eliminar o time gaúcho fora de casa e que nada tem a ver com aquele que sofreu apagão contra o Cruzeiro, domingo, e já fora humilhado por 4 a 1 pelo próprio Palmeiras, em setembro. Os tricolores torcem para que o transtorno dissociativo de identidade continue funcionando e o Flu do Brasileirão não dê as caras amanhã, no Maracanã.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

“É uma outra história, são momentos diferentes. Não estávamos bem, e o resultado acabou sendo elástico. Que possamos não sofrer gol e tenhamos menos erros do que o Palmeiras para sairmos com a vitória”, disse Gum, em um momento de lucidez.

Dia D para Marcos Junior e Marlon

O departamento médico do Fluminense corre contra o tempo para colocar marcos Junior e Marlon à disposição do técnico Eduardo Baptista amanhã. Os dois seguem em tratamento e a expectativa é de que possam ir a campo hoje, nas Laranjeiras.

O zagueiro Marlon torceu o joelho no segundo tempo diante do Cruzeiro, mas amanheceu com poucas dores e animou o comandante. O atacante Marcos Junior também segue como dúvida e deu continuidade ao tratamento para a pubalgia. Além deles, Wellington Silva e Pierre continuam fazendo trabalho de recondicionamento físico e dependem de evolução para serem aproveitados contra o Palmeiras.

O único reforço certo é a volta de Breno Lopes à lateral esquerda, embora o jovem Ayrton tenha ido bem contra o Cruzeiro.