Libertadores nos planos do Fluminense

Vitória sobre o Vasco reacende a esperança de brigar pelo G-4

Por O Dia

Rio - O Fluminense evita falar em Libertadores, mas lê-se, nas entrelinhas, que o sonho ainda está vivo. A vitória sobre o Vasco no Engenhão apenas reacendeu essa chama. Apesar de estar com 43 pontos e a dez do quarto colocado, o Santos, os tricolores não se fazem de rogado e apostam todas suas fichas em uma arrancada nas últimas cinco partidas do Brasileirão. A meta, por ora, é pensar jogo a jogo e contar com a sorte como sua principal aliada.

Eduardo Baptista aponta o caminho para o Fluminense%3A pensar jogo a jogoDaniel Castelo Branco/ Agência O Dia

“O Fluminense é time grande. Temos cinco jogos e vamos trabalhar para fazer o maior número de pontos. Depois disso, vamos ver o que acontece. Não vamos falar em G-5, G-6, vamos apenas pontuar. Merecemos comemorar essa vitória sobre o Vasco, mas nossa cabeça já tem que estar no confronto com a Chapecoense”, disse o técnico Eduardo Baptista, que elogiou muito a defesa.

Dos próximos três jogos, dois serão no Maracanã, o que alimenta ainda mais a esperança da torcida. O que não dá para contar com certeza é com o retorno do capitão e artilheiro Fred. O atacante deve seguir se recuperando de torção no joelho e tornozelo esquerdos e está entregue ao departamento médico, sem previsão de alta.

“Ainda não sabemos sobre a condição do Fred. Ele reclama de dores, diz que o joelho está incomodando e temos que aguardar uma posição do departamento médico do clube”, afirmou o treinador.

Sobre o pênalti cavado no segundo tempo por Higor Leite - que culminou com sua expulsão -, Eduardo colocou panos quentes e protegeu o jovem meia: “Vamos ver ainda o que aconteceu, é um garoto e vamos conversar.”