Eduardo Baptista elogia atuação do Flu e ressalta importância de jogos finais

Treinador diz que jogos contra Inter e Figueira serão utilizados como começo do planejamento para temporada de 2016

Por O Dia

Santa Catarina - O treinador do Fluminense, Eduardo Baptista, ficou bastante feliz com a vitória do clube carioca sobre o Avaí por 3 a 1. O comandante elogiou a atuação dos seus comandados e afirmou que a equipe das Laranjeiras poderia ter conseguido até um placar maior nesta domingo, em Cariacica.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Eduardo Baptista gostou da atuação do FluBruno Haddad/Fluminense F.C./Divulgação

"A vitória é importante, era algo que estávamos perseguindo. Já jogamos melhor do que isso e acabamos perdendo. É importante pela briga, pela luta. Aqueles que entraram no segundo tempo também tiveram participação e isso me deixa contente. Foi um jogo muito difícil, o time do Avaí lutou o tempo todo. No segundo tempo, do início até a metade, quando eles tiveram um domínio territorial, tentei corrigir e acabei conseguindo com o recuo do Cícero, porque aí voltamos a ter a bola, e aí as coisas se acalmaram. Depois daí para o final, a gente teve chance até de ampliar o placar", afirmou.

Ainda faltam duas rodadas para o fim do Brasileiro, mas a vitória neste domingo encerrou qualquer risco matemático de rebaixamento. Eduardo Baptista afirmou que os duelos contra Internacional e Figueirense serão importantes para planejar o ano de 2016.

"O foco é esse, terminar jogando bem, a gente observar outros jogadores em algumas posições, isso é importante, e nós temos dois jogos, um que mexe em cima e outro que mexe embaixo, então é responsabilidade. O Fluminense e todos que trabalham nele são pessoas de responsabilidade, então a gente vai da mesma maneira contra o Internacional e contra o Figueirense, para fazer a nossa parte. Não temos que pensar em ninguém, se vamos ajudar ou prejudicar ninguém. Nós temos que acabar bem, acabar com vitória para que a gente comece o ano que vem mais tranquilo", disse.