Por pedro.logato
Rio - A quarta-feira de Cinzas geralmente é um dia no qual o folião se recupera da maratona carnavalesca de quatro dias de muitos blocos, passarela do samba, apuração do desfile... Mas não para jogadores de futebol. Em início de temporada, eles ainda lutam para alcançar a melhor forma física e tiveram folga apenas no domingo. Por causa da alta carga de treinamento, o técnico Eduardo Baptista pegou mais leve na véspera do jogo contra o Madureira, hoje, às 17h, no Moacyrzão, em Macaé, para ver se o Flu engrena de vez em 2016.
Fluminense busca a segunda vitória no CariocaMailson Santana / Fluminense F.C. / Divulgação

“A gente sempre procura trabalhar. E hoje alguns reclamaram de cansaço. Achei prudente ter um treino mais tranquilo”, afirmou o treinador tricolor, que comandou apenas um recreativo com Fred e Cícero como goleiros.

“Na parte física crua está bem. Eu peço principalmente para os jogadores de meio de campo. Não precisa jogar noventa minutos. Jogue intensamente sessenta, setenta”, disse Eduardo Baptista.
Publicidade
DIEGO SOUZA EM AÇÃO
O jogo marca a reestreia de Diego Souza em partidas oficiai</MC>s. Ele deixou o clube há dez anos e chegou a jogar na pré-temporada tricolor na Florida Cup. Ele volta a trabalhar com Eduardo Baptista, que foi seu treinador no Sport, no ano passado. O comandante do Fluminense já sabe como quer ver o camisa 10 em campo.
Publicidade
“A maneira é bem parecida como a que ele atuava no Sport. Lá ele tinha o André (como centroavante), hoje tem o Fred. Talvez a única coisa é que ele tem de sair um pouquinho menos para armar o time de trás, pois nós já temos um volante. No mais, tem a função de armação, e se aproximar mais do Fred”, explicou o treinador.