Título inédito vira motivação a mais para o Flu acabar com seca: 'Chegou a hora'

Tricolor não solta o grito de 'é campeão' desde 2012

Por O Dia

Rio - Chegou a hora. Hora de entrar para a história. Hora de acabar com uma seca de títulos. É este o foco do Fluminense para a final da Primeira Liga, nesta quarta-feira, contra o Atlético-PR. Uma chance de ser o primeiro campeão do torneio e de soltar um grito entalado na garganta há quase quatro anos.

Cícero será o capitão do Fluminense na final contra o Atlético-PRNelson Perez / Fluminense F.C. / Divulgação

"Dentro do clube, para falar a verdade, rola, sim, esta conversa de quatro anos sem títulos (o último foi o Brasileiro de 2012). Chegou a hora. É um jogo de decisão, tem de entrar concentrado, respeitando a equipe do Atlético-PR. Amanhã veremos um Fluminense forte. Queremos esse título para começar bem a temporada", declarou Cícero, nesta terça-feira, nas Laranjeiras.

Sem Fred, suspenso, Cícero será o capitão do Fluminense na final contra o Atlético-PR, no Estádio Municipal de Juiz de Fora.

"Sabemos que a responsabilidade aumenta. Sempre fica mais visado. Quando o Fred não está, o professor optou por mim e me deu esta confiança. O capitão tem de ser cada jogador dentro de campo. Divido os méritos com os companheiros", analisou.

Cícero sabe que o Fluminense não terá moleza contra o Atlético-PR. A chance de ser o primeiro campeão da Primeira Liga é uma motivação a mais.

"Será um jogo muito difícil, o Atlético não chegou à toa. Total respeito, mas estamos preparados. O título seria inédito. A Liga vai crescer muito ainda. Nada melhor do que entrar para a história como o primeiro vencedor. Estamos cientes disso e tenho total certeza de que o jogo de domingo (derrota no clássico com o Vasco) não nos abala", garantiu.