Flu admite momento complicado no ano

Após bom começo de Levir, equipe volta a oscilar em 2016

Por O Dia

Rio - O Fluminense ainda não encontrou explicação para a queda de produção nas últimas duas partidas. A derrota para o Botafogo pelo Carioca e o empate com a Ferroviária pela Copa do Brasil trouxeram de volta problemas que pareciam ter sido resolvidos por Levir Culpi, principalmente no setor defensivo. Com tempo para trabalhar, o Tricolor espera reencontrar o caminho que traçava até o título da Primeira Liga para levantar mais taças no segundo semestre.

Magno Alves admitiu que as últimas atuações do Flu não foram boasNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

“Sabemos que precisamos melhorar. Não estamos felizes com as atuações. Atitude e força de vontade não têm faltado. É uma coisa (o empate) que até nós não temos explicação. Pô, como pode? Vencendo por 2 a 0, adversário com menos um... É uma coisa que não se explica. Tivemos um adversário que quis mais. E nós temos que querer mais”, refletiu Magno Alves, autor do gol que evitou a derrota em Araraquara.

No fim das contas, o Fluminense acabou saindo no lucro com o empate em 3 a 3 fora de casa, tendo em vista que precisa apenas de um 0 a 0 para avançar na competição. No entanto, pontos fracos da equipe ficaram expostos durante a partida.

O lado esquerdo da defesa, formado por Wellington Silva e Henrique, não conseguiu parar o ataque da Ferroviária e, assim como na derrota para o Botafogo, o Tricolor sofreu um gol após cobrança de escanteio.

Jogadores que vinham atuando bem, como Gerson e Gustavo Scarpa, caíram de produção e o meio-campo perdeu em criatividade. Levir Culpi terá que reencontrar o equilíbrio do time e terá tempo para isso. “Que bom que temos uma semana para trabalhar”, comemorou o Magnata.