Cavalieri celebra boa fase de Fred e diz que Flu está em busca de regularidade

Goleiro garantiu que 'não há resquício' do desentendimento entre o atacante e Levir Culpi, e pregou tranquilidade no time

Por O Dia

Rio - O Fluminense começou o Campeonato Brasileiro deste ano da melhor forma possível: contando com o seu artilheiro. Fred confirmou a boa fase e deixou para trás a desconfinaça, ao marcar o gol da vitória por 1 a 0 sobre o América-MG. O atacante, que passou por um desentendimento com Levir Culpi no início do ano, e chegou a pensar em deixar o clube, marcou pelo terceiro jogo consecutivo. Uma das referências de experiência do Tricolor, Diego Cavalieri ressaltou a confiança da equipe no capitão e deixou claro que não há clima ruim entre jogador e técnico.

"Foi um problema que aconteceu. Eles resolveram (Fred e Levir). Não ficou mágoa. Sabíamos que o Fred logo voltaria a fazer gols. Temos total confiança. Todos passam por momentos bons e ruins. Esse problema aconteceu em um momento em que a bola não estava entrando. Importante que não houve resquício", disse o goleiro, que completou:

"Nós buscamos sempre tranquilidade. Já passamos por tumultos este ano, e isso é ruim. Mas sabemos que ainda precisamos de evolução para chegar até as vitórias e o reconhecimento."

Cavalieri também definiu a palavra de ordem do Fluminense para o restante da temporada: regularidade. Para ele, esta será a chave para conquistar os principais objetivos do ano - a vaga na Libertadores e o título brasileiro.

"Nosso time é competitivo. Mas ainda temos a evoluir, foi só a primeira rodada. No segundo tempo fomos pressionados, mas escapamos nos contra-ataques. Queremos fazer um campeonato regular e ficar perto do G-4 para brigar pelo título. Prometemos muita entrega. Vamos em busca dessa regularidade", disse.

O Fluminense, terceiro colocado no Brasileirão, com três pontos, volta a jogar no sábado, às 18h30, contra o Santa Cruz, em Volta Redonda. Para buscar a segunda vitória seguida, Cavalieri alertou para um jogador específico do rival: Grafite.

"Santa Cruz é um time de qualidade. Não tem jogo fácil. Importante é encaixar nosso esquema e tentar neutralizar os pontos fortes deles. O Grafite é experiente, já foi a Copa do Mundo. Sabemos que é fatal se tiver espaço. Precisamos ter cuidado com ele e com o Santa Cruz como um todo", concluiu.