Fluminense encara o Internacional em crise tentando embalar no Brasileirão

Mas a má fase dos gaúchos, sem vencer há dez jogos na competição, não tranquiliza o técnico Levir Culpi

Por O Dia

Rio - Aproveitar a crise vivida pelo Internacional — sem vencer há dez jogos — e conquistar pontos importantes fora de casa. Essa é a tarefa do Fluminense diante da equipe gaúcha, neste domingo, às 16h15, no Beira-Rio, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Levir Culpi, porém, diz que o péssimo momento do adversário pode ser perigoso para a maneira de o Tricolor jogar.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

“Em um jogo como esse, contra o Inter, aumenta o grau de dificuldade. Em equipes grandes que estão há muito tempo sem vencer a pressão aumenta. A partida fica mais física do que técnica e tática. E, nesse estilo de mais força física, a gente perde inicialmente”, admitiu o treinador do Fluminense.

Apesar da má fase do Internacional, Levir Culpi está preocupado para a partida deste domingoNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

APOSTA EM JOIA DA BASE

Na busca pelo resultado positivo em Porto Alegre, Levir deve apostar no talento de uma joia da base do clube, que voltou do futebol europeu e tem impressionado o treinador. Após entrar bem durante os jogos contra Ypiranga e Ponte Preta, o meia-atacante Wellington, de 23 anos, desbancou Samuel nos treinos durante a semana. E deve ser escalado por Levir no jogo de hoje, na capital gaúcha.

“O Wellington precisa só de adaptação física e está conseguindo. É um jogador leve, que se condiciona bem e que tem entrado muito bem durante os jogos. Ele é um cara rápido, com boa capacidade física. É possível que entre jogando contra o Internacional”, revelou Levir.

No último treinamento antes do duelo com o time gaúcho, os jogadores fizeram apenas uma atividade recreativa, nas Laranjeiras. Com o departamento médico vazio, Levir terá todos os atletas à disposição para tentar superar o time gaúcho, que ainda não venceu desde que o técnico Paulo Roberto Falcão assumiu o comando, no lugar do demitido Argel Fucks, hoje dirigindo o Figueirense.