Além de sonhar com G-4, Levir precisa de vitória para manter emprego

Fluminense enfrenta o Grêmio em Porto Alegre em duelo de 'seis pontos'

Por O Dia

Rio Grande do Sul - O que era para ser um desafio na busca pela aproximação no G-4 do Brasileiro virou uma espécie de jogo de vida ou morte para Levir Culpi. Após a derrota para a Chapecoense e declarações que não agradaram aos torcedores, o treinador precisa fazer com que o Fluminense tenha uma boa atuação e vença o Grêmio, às 16h, em Porto Alegre, para se manter no cargo.

Para conseguir um bom resultado no Sul, Levir promoverá mudanças na equipe. William Matheus, com dores na coxa direita, dará lugar a Giovanni, e Pierre entrará na vaga de Douglas, suspenso. No ataque, a única troca é por razões técnicas: Magno Alves volta para o banco e Henrique Dourado ganha nova chance como titular.

Levir Culpi não está em sua melhor situação no FluDivulgação

Apesar da insatisfação dos tricolores pelas substituições que não deram certo contra a Chapecoense e uma resposta na entrevista coletiva na qual Levir não mostrou preocupação com uma possível demissão, o técnico ainda goza de prestígio junto ao presidente Peter Siemsen. O mandatário marcou presença no treino de ontem, nas Laranjeiras e conversou descontraidamente com o treinador.

De volta à equipe depois de cumprir suspensão, Wellington quer ver uma postura madura do Fluminense em Porto Alegre. “Temos que ter cautela e sabedoria, estabilizar o jogo e estudar o adversário. O Grêmio possui grandes jogadores. Durante a partida, vamos vendo o que é possível fazer”, afirmou o camisa 11, único titular absoluto do ataque do Fluminense.