Por luis.araujo

Rio - Sem vencer há cinco rodadas, o Fluminense atravessa um mau momento no Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, o time de Laranjeiras terá mais uma oportunidade de reencontrar o caminho dos triunfos enfrentando o Cruzeiro, no Mineirão.

O elenco tricolor realizou na manhã desta sexta-feira um treino coletivo. A atividade foi fechada para a imprensa e não se sabe a escalação do time. Suspenso, Pierre é um dos desfalques para o jogo contra o Cruzeiro. Edson e Marcos Junir diputam a vaga no time. Diego Cavalieri, recuperado de lesão, ainda não será relacionado para essa partida e com isso Júlio César continua no comando do gol tricolor. Já Willliam Matheus será relacionado e deve voltar a lateral esquerda. A volta do jogador foi confirmada por Levir Culpi. "Cavalieri, ainda não. O William Matheus, sim, possivelmente. Participou dos treinamento e pode ser utilizado", disse. 

Recuperado de lesão%2C Cavalieri ainda não irá retornar ao gol tricolor Nelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Com cinco jogos sem vencer, o time tricolor completou 1 mês sem vitórias nesta sexta-feira. O treinador Levir Culpi comentou sobre o que mais preocupa e acredita que time ainda irá oscilar durante os jogos. "O resultado. O desempenho, em relação ao adversário, é igual ou melhor. Isso é normal, tem acontecido. O que vale é o resultado. Vamos continuar tomando e marcando gol. É a mesma coisa da bola parada. É só ver a rodada. Todos os times sofrem gol."

Levir responde Celso Barros

No lançamento de sua candidatura%2C Celso Barros afirmou que não pretende manter Levir Culpi como treinador em 2017Reprodução Facebook

No lançamento de sua candidatura a presidência, o ex-patrocinador e candidato Celso Barros comentou que não pretende manter Levir Culpi no comando do tricolor em 2017. Comenta-se que Abel Braga é o nome preferido para assumir o time na próxima temporada. 

Perguntado sobre a declaração de Celso Barros, o treinador Levir Culpi comentou que também não pretende contar com o candidato na presidência do tricolor. "Encaro isso como uma coincidência. Pois eu também não pretendo contar com ele", disse o técnico.

Ele ainda comentou que não tem planos para deixar o comando da equipe ainda em 2016 e que pensa em cumprir seu contrato. "Faltam cinco jogos. A minha ideia é completar o campeonato. Penso pela minha cabeça. Não sei o que vai acontecer, não tenho planos ao futuro. Quando menos se espera, você recebe um convite para ser demitido. E de repente surge um convite da China, da Arábia ou sei lá de onde. Não tenho pensado sobre isso."

Levir Culpi tem contrato com o tricolor até o fim de dezembro de 2016 e terá que esperar a definição do novo presidente para conversar sobre uma possível renovação.

Você pode gostar