Peter nega que tenha proposta por Scarpa e confirma que renovação está adiantada

Presidente também afirmou que negocia com novas empresas para substituir a atual fornecedora de material esportivo Dryworld

Por O Dia

Rio - No fim de outubro, o Fluminense abriu negociação com Gustavo Scarpa e acertou a renovação de seu contrato. O meia, que tinha vínculo até o fim de 2019, assinaria na época um novo contrato com validade até 2021. Acordo não foi assinado e registrado, já que o jogador precisa rescindir o atual para a assinar o novo, o que o deixaria sem condições de atuar em alguma rodada do Campeonato. 

Próximo presidente terá a escolha de aumentar ou não o tempo de contrato de ScarpaNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Em entrevista coletiva, Peter Siemsen falou sobre a negociação com Scarpa e afirmou que o novo presidente tricolor terá a decisão de validar ou não a negociação. "Desde o meio do ano, recebemos consultas. Nunca houve proposta formal com números. Sabemos que é um jogador valorizado no mercado. Conversamos bastante sobre renovação, mas é importante esperar a eleição para validar. Está tudo bem encaminhado, está tudo certo. Mas tem de validar", disse o presidente.

O presidente ainda falou que já pensa no planejamento de 2017 mesmo sem ter uma definição quanto as competições que o clube irá disputar. A diretoria ainda acredita que o time possa conseguir chegar a Libertadores. "Na verdade, o clube não para. Temos boas negociações de patrocínio para o ano que vem. Fizemos testes, vocês viram. Há negociações em curso para contrato anual ou bianual. Ou seja, não vamos deixar a próxima diretoria partir do zero. Queremos entregar algo próximo de fechar, faltando apenas validar. Contratamos atletas já. Orejuela é um exemplo", afirmou.

Dryworld não deve continuar

O presidente Tricolor confirmou que existem negociações para que a atual fornecedora de material esportivo do seja modificada. Com sérios problemas com a Dryworld, a diretoria conversa com algumas empresas. Segundo informações, a Nike é a mais cotada para vestir o clube a partir de janeiro de 2017 e já existem negociações avançadas.

"A situação não é boa. Realmente, é quase terminal. A não ser que a empresa passe a cumprir com tudo de forma repentina. A gente trabalha com outras situações, tem algumas que caminham bem. Como tem a eleição, acho que é legal que os números negociados sejam apresentados a quem for eleito para dar validação. A ideia é deixar o contrato encaminhado", finalizou Peter.