Por pedro.logato

Rio - Quase seis meses depois de encerrar um ciclo de sete temporadas e deixar o Fluminense, Fred deu uma versão mais completa para a sua decisão de acertar com o Atlético-MG. Em entrevista ao Globoesporte.com, o artilheiro afirmou que o problema com Levir Culpi foi totalmente superado e que deixou o Tricolor por ter sofrido um processo de "fritura" de parte da diretoria do clube, encabeçada segundo ele por Peter Siemsen.

"Nos últimos meses que estava no clube, percebi que se iniciou um processo de fritura da minha pessoa por parte da diretoria do Fluminense. Vi que começou a vazar muitas informações a respeito do meu salário, que minha permanência no clube estava inviabilizando a conclusão das obras do novo CT. Então, percebi todo esse cenário que estava sendo desenhado contra mim e procurei o presidente. Eu disse: “Peter, o Fluminense é minha segunda casa, meu sentimento é de gratidão, devo muito a esse clube. As maiores alegrias que tive na minha carreira foram aqui, o momento mais difícil que passei no futebol, foi o Fluminense que me acolheu de uma forma que ninguém mais faria. Por isso, quando achar que sou um peso financeiro, peço para me procurar”. E não deu outra. Ele procurou meu representante e disse com todas as letras que ele poderia buscar qualquer situação para eu sair, porque estava sendo um peso após a saída do antigo patrocinador e pela suposta dificuldade da Frescatto em honrar a parte que lhe cabia do meu salário", afirmou.

Fred deixou o Fluminense em junho de 2016Nelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

O atacante ainda afirmou que o discurso de contenção de gastos utilizado pela diretoria para pedir a sua saída não foi cumprido, já que depois que deixou o clube carioca, o Fluminense fez investimentos de alto custo trazendo jogadores com: Marquinho, Henrique Dourado e Danilinho.

"O Fluminense fez investimentos infinitamente superiores, com valores de salários e aquisições de direitos econômicos, que superaram de muito longe os meus custos para o clube. Admito que também já não tinha mais força para seguir lutando contra aquilo. Então, cedi e concordei", desabafou.

Fred explicou o problema que teve com Levir Culpi. Um pouco antes da sua saída, o atacante brigou com o ex-técnico do Fluminense e afirmou que não jogaria mais no clube enquanto o treinador estivesse nas Laranjeiras. Logo depois, os dois acabaram tendo uma reconciliação, mas o futuro de Fred no clube carioca foi curto. Segundo o atacante, todos os problemas com o ex-comandante foram resolvidos.

Fred conquistou dois títulos do Brasileiro pelo FluminenseNelson Perez / Fluminense F.C. / Divulgação

"Não serei hipócrita em falar que não houve nenhum problema, mas também garanto que já está tudo resolvido entre eu e ele. Após todos os fatos, sentamos frente a frente e resolvemos todas as nossas diferenças. O Levir é um treinador que sempre admirei, desde a primeira vez que trabalhei com ele, ainda no Cruzeiro", disse ele, que criticou a forma com o ex-técnico deixou o Fluminense.

"O meu respeito e a minha admiração pelo Levir permanecem intactos. Acredito que, hoje, mesmo com toda sua experiência, o Levir também deve ter percebido que ele foi enganado pelo Peter; as declarações dadas por ele após a sua saída deixaram claro isso", opinou.

Fred busca artilharia pelo Atlético-MGDivulgação

Atualmente no Atlético-MG, Fred é artilheiro do Brasileiro com 14 gols. O atacante tenta conseguiu o feito pela terceira vez, pelo Flu, ele foi o maior goleador da competição em 2012 e 2014. Caso consiga, o jogador irá se igualar a atletas como Dadá Maravilha, Túlio e Romário.

Você pode gostar