Abel Braga critica possível volta de Conca para o Flamengo

Treinador comentou sobre a negociação do argentino com o Flamengo: "Quem foi o Conca antes do Fluminense? Ele explodiu onde antes do Fluminense? É aquele negócio da gratidão, né, cara"

Por O Dia

Rio - A possível volta de Conca para o futebol brasileiro tem mexido não só com a torcida do Flamengo, seu possível destino. Torcedores do Fluminense também tem se manifestado sobre a negociação do argentino com o rubro-negro e muitas críticas são direcionadas ao meia. O novo treinador do Fluminense, Abel Braga, também entrou nessa discussão e comentou sobre o assunto, nesta segunda-feira.

Em entrevista ao "NetFlu", Abel falou que é uma situação complexa e pensa que Conca deveria procurar o clube onde é ídolo. O treinador comentou que foi no Fluminense onde ele estourou para o futebol e teve a oportunidade de se transferir para o futebol chinês.

"É uma situação muito complexa. Eu, particularmente, acho que a decisão não tem de partir do clube, mas do atleta. Acho que o Conca é um ídolo, saiu do país, e tinha de fazer isso, para fazer a independência dele. Ele fez por onde. Mas tem de saber que a grande porta que se abriu não foi no país dele, na Argentina, mas no Brasil, no Rio de Janeiro e no Fluminense. Clube que alavancou sua carreira, se tornou ídolo, teve conquistas. Tive um finalzinho de trabalho com ele em 2011. Fiquei encantando com o caráter dele, a personalidade. Um cara incrível. Mas agora ele tá trocando toda essa idolatria que tem no Fluminense por um rival. Não é nem escolha do clube, mas do atleta. Ninguém me falou nada de ele procurar o Fluminense", comentou. 

Conca é ídolo da torcida do FluminenseMárcio Mercante

Abel ainda citou o exemplo de Wellington que voltou para o Flu após ficar alguns anos no futebol europeu e disse ainda que Conca deve muito ao Fluminense. "Temos um exemplo claro que é o Wellington. Saiu muito cedo lá para fora, amadureceu e tudo aquilo que tem dito, da felicidade de voltar ao Flu. Acho que o Fluminense deve ao Conca, mas o Conca também deve o Fluminense. Se ele procurou outro caminho, não temos de julgar. O torcedor tem de entender que o Conca vai passar, o Fred, e tantos outros. E o Fluminense vai continuar aí. Gosto do jogador? Gosto. Do cara? Gosto. Mas gosto do Fluminense também. E ele, para vir para o Fluminense, tem de gostar. Quem foi o Conca antes do Fluminense? Ele explodiu onde antes do Fluminense? É aquele negócio da gratidão, né, cara. A gente vai para onde se sente feliz", disse ao NetFlu.

Conca já teve três passagens pelo Tricolor. A primeira em 2008-2011 no vice-campeonato da Libertadores e na conquista do Campeonato Brasileiro de 2010, quando o jogador disputou todas as 38 partidas do campeonato. A segunda passagem aconteceu em 2013-2014.