Por jessyca.damaso

Rio - Carente de um atacante com faro de artilheiro desde a saída de Fred, no início do ano passado, a solução para o ataque do Fluminense pode estar no Equador, a milhares de quilômetros do Centro de Treinamento do Tricolor, na Barra da Tijuca. Mas não se trata de um novo reforço do futebol sul-americano, mas do atacante Richarlison. Contratado no fim de 2015 ao América-MG, por um investimento de R$ 10 milhões, o jogador está servindo à seleção brasileira sub-20 que, na semana que vem, inicia a participação no Sul-Americano da categoria.

Richarlison é visto como a solução dos problemas do ataque do Fluminense na temporadaNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Em um amistoso preparatório para a competição, Richarlison fez três gols e deu assistência para outro na vitória brasileira por 4 a 2 sobre a equipe sub-20 do Independiente del Valle. Ele tem sido aproveitado entre os titulares por Rogério Micale e deve formar um trio de ataque com Felipe Vizeu, do Flamengo, e David Neres, do São Paulo, na estreia da equipe no torneio, quarta-feira que vem, diante do Equador.

O elenco tricolor conta atualmente com nove jogadores de ataque, mas somente três com características de centroavante: Richarlison, Henrique Dourado e o jovem Pedro. Ano passado, até pelo esquema tático adotado por Levir Culpi, nenhum deles teve um desempenho marcante. Mas Richarlison foi quem mais balançou a rede pelo clube, com quatro gols.

Como os principais trabalhos do técnico Abel Braga indicam, ele utiliza homens de área em seus esquemas táticos. Com isso, a tendência é de que Richarlison, assim como Dourado, ganhe nova chance entre os titulares.

FLU DE OLHO EM LATERAL

Destaque na campanha do Criciúma na Série B do Brasileiro de 2016, o lateral-esquerdo Marlon é o alvo da diretoria tricolor. Com passagens pelas seleções de base, o jovem de 19 anos foi indicado por Abel Braga.

Os clubes, porém, vivem um impasse na negociação. Os tricolores buscam a contratação por empréstimo, já o clube catarinense deseja negociá-lo apenas em caso de compra. As diretorias devem se reunir no início da semana que vem para negociar. Atualmente, o Fluminense conta apenas com Giovanni e Léo para a posição.

Você pode gostar