Por gabriel.santos

Rio - O ambiente político do Fluminense vem sendo bastante conturbado desde o ano passado, principalmente por conta das eleições para a presidência do clube. A eleição de Pedro Abad, no entanto, não acalmou os ânimos. Mesmo com pouquíssimo tempo de gestão, já gerou inúmeras críticas de Mário Bittencourt, que também participou da eleição.

Mário Bittencourt se defendeu de acusações e prometeu cobrar gestão Abad em texto Nelson Perez / Fluminense F.C. / Divulgação

O ex-advogado do Tricolor publicou um texto em seu Facebook onde, entre outras acusações, afirma que Abad traz uma mentalidade de "clube mediano e sem ambição" para o Fluminense.

"Avalio e critico a postura, e, com todo respeito, ela tem sido até o momento de um clube mediano e sem ambição. Em todas as áreas. Não falo só do futebol. O Fluminense pode passar por altos e baixos, mas o pensamento deve ser sempre de um clube grande e especialmente arrojado. Não vi até agora esse arrojo."

Além disso, Mário revela que o clube tinha interesse em Cortez, lateral-esquerdo ex-Botafogo e São Paulo. O advogado relembra que, durante a campanha, era acusado de ter relações "estranhas" com o empresário Eduardo Uram, que agencia não só Cortez, mas também Lucas, que já foi apresentado.

"Podiam também informar que estão tentando a contratação do Cortez para a lateral esquerda empresariado pelo mesmo Uram. Nada contra e nada demais. Só não podemos esquecer que um dos argumentos para tentar destruir minha biografia (18 anos de clube não são 18 dias) era de que eu possuía algum tipo de relação "estranha" com o referido empresário."

Confira a nota na íntegra, no Facebook de Mário e Tenório, chapa que disputou as eleições:

Você pode gostar