Dourado destaca força da torcida tricolor em Edson Passos: 'Difícil nos vencer'

Atacante do Fluminense também lamentou lesão de Gustavo Scarpa

Por O Dia

Rio - Em reta final de preparação para o confronto contra o Criciúma, pela Copa do Brasil, o Fluminense perdeu Gustavo Scarpa, com uma fissura no pé direito, por pelo menos um mês e meio. No entanto, segundo Henrique Dourado, o estádio Giullite Coutinho pode ser um reforço, por conta da torcida do clube.

Henrique Ceifador é o artilheiro do Flu em 2017, com oito gols no anoNelson Perez / Fluminense F.C. / Divulgação

Após o treinamento desta terça-feira, o centroavante revelou sua meta para o ano de 2017, relembrando o bom momento em que viveu no Palmeiras. Apesar de não ter vivido boa fase em 2016, Dourado é o artilheiro do Fluminense na atual temporada.

"Minha meta é fazer gol a cada dois jogos. Mas o coletivo tem que estar acima de qualquer jogador, qualquer nome. Aquele ano no Palmeiras foi muito bacana. Atacante vive de gols, é importante a equipe vencer", afirmou o camisa 9.

Além de lamentar a lesão de Scarpa, que deixou o CT Pedro Antônio com um gesso na perna direito, Dourado afirmou que a torcida tricolor pode fazer a diferença contra o Criciúma, apesar de projetar confronto difícil.

"Facilidade não teremos nenhuma. O fato de ser a 3ª vez contra o Criciúma acaba conhecendo mais o adversário. Temos que usar o Giulite como a nossa casa. Se a torcida entender e os jogadores tirarem proveito disso será muito bom. Se a torcida apoiar, e se por acaso vaiar, só no fim do jogo, vai ser difícil de vencer a gente no Giulite."

A partida contra a equipe catarinense está programada para as 19h30 da próxima quarta-feira. Retornando ao Estádio Giullite Coutinho pela primeira vez em 2017, o Fluminense precisa de uma vitória, ou de empate em 0 a 0, para avançar à próxima fase da Copa do Brasil.