Com fissura no pé, Gustavo Scarpa pode ficar até dois meses fora dos gramados

Lesão do meia aconteceu na semifinal contra o Madureira, quando levou pancada no tornozelo e teve que deixar a partida ainda no intervalo

Por O Dia

Rio - Apesar da boa fase, o Fluminense perdeu, ainda na semifinal do Campeonato Carioca, seu principal jogador. Por conta de uma pancada no tornozelo, Gustavo Scarpa vinha fazendo tratamento e não pôde atuar com a camisa tricolor. Nesta terça, o meia foi diagnosticado com uma fissura no pé direito. O meia pode ficar até dois meses sem atuar pelo clube das Laranjeiras.

Gustavo Scarpa só teve lesão detectada nesta terçaNelson Perez / Fluminense F.C. / Divulgação

Segundo informação do clube, Scarpa já havia realizado um exame de raio-x, mas a lesão, uma fissura no segundo metatarso do pé direito, não foi detectada. Reclamando de dores no pé desde o jogo contra o Madureira, o meia foi submetido a uma ressonância magnética que, enfim, revelou a fissura.

Sem jogar desde o fim de fevereiro, o camisa 10 tricolor não precisará de uma cirurgia, mas deve ficar fora do time titular por pelo menos mais um mês e meio, segundo as estimativas de Douglas Santos, médico do clube.

"Scarpa machucou contra o Madureira e logo depois fizemos raio-X. Melhora não foi como esperava e hoje vimos uma fratura. Vai ter que cumprir o tempo, em torno de seis semanas ele retorna aos treinos. Não é necessária cirurgia. Clínica dele não justificava fazer uma ressonância antes. Só foi feita porque não melhorou como esperávamos", explicou o médico.

O Tricolor das Laranjeiras faz nova sessão de treinamento às 16h desta terça, no CT Pedro Antonio, em reta final de preparação para a partida contra o Criciúma, nesta quarta, pelo jogo de volta da 3ª fase da Copa do Brasil