Fluminense joga bem, mas não evita a derrota para o Vôlei Nestlé pela Superliga

O Flu terá uma nova chance na próxima segunda, dia 20, quando joga em casa. Quem vencer dois dos três jogos garante a vaga na semifinal

Por O Dia

Rio - O Fluminense lutou, jogou bem, mas não conseguiu superar o Vôlei Nestlé na noite desta quinta-feira. Com a vantagem de jogar duas partidas em casa, a equipe paulista venceu o primeiro duelo das quartas de final por 3 a 0 (25x23, 25x23 e 25x14). O Flu terá uma nova chance na próxima segunda, dia 20, quando joga em casa. Quem vencer dois dos três jogos garante a vaga na semifinal da Superliga.

O Flu terá uma nova chance na próxima segunda%2C dia 20%2C quando joga em casaDivulgação Fluminense

Com a oposta Renatinha, a líbero Juju Perdigão, a levantadora Pri Heldes, a capitã Sassá e Ju Costa nas pontas, e as centrais Lara Nobre e Letícia Hage, o Fluminense teve um início de set difícil e viu o Osasco abrir oito pontos de vantagem (10 a 2).

Quando as rivais pensaram que dominariam a partida, foi a vez de Renatinha fazer quatro pontos seguidos e diminuir a diferença no placar. Com Juliana Odilon no lugar de Ju Costa, o Flu chegou ao empate quase no fim do primeiro tempo (21 a 21), mas não conseguiu virar o jogo e deixou o Osasco fechar por 25 a 23.

De volta à equipe, Ju Costa fez o primeiro ponto do Flu no segundo set e o time seguiu na frente, mas errou passes e deixou o Osasco encostar (9 a 9). Coube à capitã Sassá buscar o equilíbrio na partida, quando o Vôlei Nestlé abriu cinco pontos de diferença (15 a 10).

As tricolores continuaram mostrando garra e um ace de Letícia Hage fez o Flu assumir a dianteira (17 a 16). A disputa ponto a ponto permaneceu e a história se repetiu: o placar mostrava 21 a 21, o Flu continuou errando passes e novamente o Osasco fechou por 25 a 23.

O Flu terá uma nova chance na próxima segunda%2C dia 20%2C quando joga em casaDivulgação Fluminense

O terceiro e último set foi o mais complicado para as tricolores. O time tentava se acertar e melhorar ataque e bloqueio, que já não funcionavam tão bem. Letícia Hage marcou, Lara diminuiu a vantagem do Osasco (14 a 10), mas o Flu não avançou e o Nestlé fechou por 25 a 14.

O time precisa da vitória em casa, na próxima segunda-feira, 20, para disputar o terceiro jogo. Além de Fluminense e Vôlei Nestlé, outros três confrontos vão decidir quem disputa as semifinais: Pinheiros e Rexona-SESC, Dentil/Praia Clube e Brasília, e Camponesa/Minas e Genter/Bauru. Os ingressos para o segunda partida da equipe tricolor começam a ser vendidos no próximo sábado, 18, na bilheteria das Laranjeiras.