Fluminense visita o Palmeiras em jogo com clima pesado nos bastidores

Polêmica envolvendo o garoto Richarlison tirou o atacante da partida e causou clima ruim entre presidente Pedro Abad e diretoria do time paulista

Por O Dia

Rio - A partida contra o Palmeiras, hoje, às 16h, no Allianz Parque, começou bem antes de a bola rolar, nos bastidores. O Fluminense já sabia da proposta por Richarlison, mas foi surpreendido, ontem, com o pedido do atacante para não enfrentar os paulistas, deixando Abel Braga com problemas para escalar a equipe.

Richarlison pediu para não enfrentar o PalmeirasLucas Merçon / Fluminense/ Divulgação

Richarlison já fez cinco jogos no Brasileiro — para se transferir para outro clube do país, não pode completar sete — e alegou estar sem cabeça para jogar. O presidente do Fluminense, Pedro Abad, confirmou ter recebido uma proposta do Palmeiras na terça-feira, mas só pretendia conversar depois da partida de hoje (e não avisou Abel Braga). Agora, não garante negociar com o Palmeiras.

“O Richarlison não quis viajar. Depois do jogo, conversaria com quem fosse necessário para dar uma resposta final, mas fui surpreendido com esse absurdo. O Fluminense prefere não tocar mais nesse assunto de Richarlison. Não daremos seguimento a absolutamente mais nada”, disse Abad, à ‘ESPN Brasil.’

O dirigente ainda defendeu o jogador: “Acho que o Richarlison foi influenciado por alguém. Peço para o torcedor não hostilizá-lo. É um ativo do clube.”
O Palmeiras está disposto a pagar 11 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões). Como desembolsou R$ 10 milhões por 50% dos direitos econômicos, o Fluminense ainda lucraria e diminuiria o rombo no caixa (para 2017, o déficit no orçamento previsto é de R$ 76 milhões).

A venda de Richarlison já era prevista. Tanto que, em janeiro, o Tricolor negou proposta do Ajax de 9 milhões de euros (R$ 30 milhões à época). Mas a repentina negociação complicou o planejamento tricolor, principalmente de Abel, que confirmara o atacante no jogo durante a coletiva de quinta-feira.

“Só não quero ser que nem marido enganado. Quero saber quando as coisas acontecerem. O estranho é o Richarlison ter esse interesse do Palmeiras”, afirmou Abel na ocasião.

Fluminense poupa titulares por conta de risco de lesão

Ainda sem Wellington, tratando de pubalgia, Abel Braga já adiantou que pretende poupar jogadores que estiverem no limite físico. Ele prefere não usar alguns titulares hoje para tê-los em campo contra o Grêmio, na quinta-feira. Com elenco reduzido, o treinador não quer perder jogadores por lesão.

“O que é mais difícil? Palmeiras, atual campeão brasileiro, ou Grêmio, que joga o melhor futebol do país ao lado do Corinthians? Eu tenho 29 jogadores de campo. Se tiver, vou usar. Mas tem alguns que não estão preparados. Vou analisar”, afirmou Abel Braga.

Renato, com corte no pé direito, não viajou. Ele jogaria pela direita, para Lucas ser poupado.