Abel avalia jogo do Flu e reclama do gramado: 'fazer o que? A casa é emprestada'

Tricolor e Chapecoense empataram, em 3 a 3, no Giulite Coutinho

Por O Dia

Rio - O Fluminense e a Chapecoense fizeram um duelo cheio de gols, na última segunda-feira, pelo Campeonato Brasileiro. A partida terminou empatada, por 3 a 3, e deixou o técnico Abel Braga satisfeito com o desempenho de seus jogadores, principalmente para criar chances no segundo tempo de jogo.

Abel Braga gostou do desempenho do Flu na segunda etapaDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

"As falhas do primeiro me chatearam, mas o segundo foi muito bom. Os jogadores foram dignos e lutaram barbaramente. Chegar e fazer o 3 a 3 e ter ainda duas chances claras. O Jandrei disse que o Richarlison não perdeu. Que foi ele quem defendeu. É verdade. Vamos ter uma folga e domingo tem mais", disse o treinador.

A partida foi a primeira do Tricolor no estádio Giulite Coutinho, no Brasileirão. Porém, o reencontro com o local não foi dos melhores e deixou o treinador insatisfeito com as condições do gramado.

"O campo não está bom. Scarpa reclamou muito. A grama sobe ao colocar o pé de apoio. Parece que não está com drenagem boa. Em todo o momento em que coloca o pé de apoio, ele afunda, e a grama sobe. Fazer o que? É a casa emprestada. Espero que quem tenha a responsabilidade cuide melhor. Não é a primeira vez. No Estadual, aconteceu isso. Quando teve chuva, a coisa foi complicada. Não é a minha área. Gostaria que o campo fosse melhor aos dois times. Minha equipe é mais leve, de repente sofreu mais do que o adversário. Eles estão acostumados a isso pois são do Sul", concluiu.