Júlio César credita instabilidade do Fluminense às lesões no elenco em 2017

Nesta edição do Campeonato Brasileiro, o Tricolor tem a terceira defesa mais vazada, com 19 gols sofridos

Por O Dia

Rio - O goleiro Júlio César, titular do técnico Abel Braga no Fluminense, creditou em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no Rio, a instabilidade do time tricolor das Laranjeiras nesta temporada às várias lesões que tiraram muitos atletas de campo por longos períodos, prejudicando assim o entrosamento. O jogador também explicou a vulnerabilidade do sistema defensivo da equipe.

"Ao longo desse ano, nós tivemos problemas de lesões que proporcionaram mudanças. A equipe não tem uma grande sequência com os mesmos 11 jogando, isso acarreta na falta de entrosamento Além disso, nós temos um time muito ofensivo. Acabamos sendo a equipe que mais fez gols na temporada, mas também a equipe que sofre bastante gols", analisou o goleiro.

Júlio César tem sido titular do FluNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Nesta edição do Campeonato Brasileiro, o Fluminense tem a terceira defesa mais vazada, com 19 gols sofridos, à frente apenas de Vasco e Chapecoense, que levaram 22 cada. Júlio César - que barrou Diego Cavalieri no time - divide com o restante do elenco a responsabilidade pelos gols sofridos até aqui.

"A nossa profissão é complicada, mas não depende só do goleiro, dos zagueiros ou dos laterais. É um todo. Quando fazemos um gol também é um todo porque a jogada inicia de trás para frente, todos participam. É uma situação que a gente não quer, a gente procura evitar ao máximo que puder, mas um ou outro vai acabar entrando. São coisas do futebol", justificou Júlio César.

O elenco do Fluminense treinou nesta quinta-feira no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, para enfrentar o Bahia, neste domingo, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 12.ª rodada do Brasileirão. O atacante Henrique Dourado, artilheiro da competição, ainda não está confirmado para o duelo.

O "Ceifador", poupado do empate em 3 a 3 com a Chapecoense, na segunda-feira passada, em Mesquita (RJ), na Baixada Fluminense, por ter sentido dores no púbis na goleada de 4 a 0 imposta diante da Universidad Católica, do Equador, pela Copa Sul-Americana, trabalhou na academia de musculação. Caso não atue, Pedro deverá substituí-lo.