Fisioterapeuta do Fluminense é assaltado na saída do Centro de Treinamento

Nilton Petrone precisou entregar uma camisa do Tricolor aos três jovens armados que o surpreenderam na porta do local

Por O Dia

Rio - O Centro de Treinamento do Fluminense voltou a ser alvo de violência no Rio de Janeiro. Na última quarta-feira, a vítima foi o fisioterapeuta do clube, Nilton Petrone, conhecido como Filé. O profissional tricolor foi surpreendido por três homens armados, quando deixava o local. Ele ainda precisou manter e calma e chegou a entregar uma camisa do clube para os bandidos.

Nilton PetroneDivulgação / Fluminense

"Uma pena, claramente eram jovens. Acabaram pedindo apenas a camisa, ainda bem. Muito potencial jogado fora pela violência em nossa cidade. Podiam estudar, praticar esporte, mas estão ali. É uma situação delicada que vivenciamos ali. É uma situação delicada que vivenciamos ali". disse Nilton Petrone.

O Centro de Treinamento do Fluminense fica em uma estrada de terra, ao lado da Cidade de Deus, utilizada como rota de fuga para os bandidos. O local sofre com a onda de insegurança desde 2016, quando foi inaugurado.

É comum que jogadores, funcionários e a imprensa esbarrem com os criminosos a caminho dos treinos da equipe tricolor.

No início do ano, o CT do Fluminense chegou a ser invadido e dois seguranças foram mantidos como reféns por três horas. Na última semana, equipes de televisão passaram por uma espécie de 'blitz' de traficantes a caminho do local.