Não é só futebol! Tricolores prometem ir ao Maracanã para 'abraçar' Abel Braga

Torcida prepara homenagem ao treinador antes do confronto com o Atlético Goianiense, mas espera uma vitória

Por O Dia

Rio - Este sábado não é dia de festa no Maracanã, e sim de homenagear Abel Braga. Uma semana após a tragédia, os tricolores se mobilizam para uma noite de carinho ao treinador e a seu filho João Pedro, de 19 anos, que morreu há uma semana.

Paralelamente, os torcedores precisarão de paciência para apoiar o Fluminense, que tem que vencer o Atlético-GO, às 19h, para acabar com o jejum em casa e se afastar da zona da degola do Campeonato Brasileiro.

Torcida irá homenagear o treinador na partida contra o Atlético-GO, no MaracanãLucas Merçon / Fluminense/ Divulgação

Antes do jogo, a torcida terá papel fundamental. Há o plano de se fazer um mosaico em homenagem a Abel e até mesmo uma música foi composta para o treinador. O problema é que, apesar da mobilização feita na internet, a procura por ingressos ainda é bem abaixo da esperada.

Segundo a última parcial divulgada, pouco mais de 11 mil ingressos haviam sido vendidos até o fim da tarde de ontem. Pouco para abraçar um dos profissionais mais identificados com o clube. “Foi uma grata surpresa quando o Abel entrou em campo (na Ilha do Retiro). Todos levantaram e o aplaudiram. Foi de arrepiar o carinho dos torcedores do Sport. Esperamos que a torcida do Fluminense possa retribuir tudo o que o Abel ofereceu com títulos e emoções. Certeza de que ela vai abraçá-lo e tentar motivá-lo. É o que ele mais precisa no momento”, disse Gustavo Scarpa.

Apesar do carinho por Abel, os torcedores não parecem dispostos a lotar o Maracanã como se esperava. A desilusão se deve ao momento tricolor. Sem vencer como mandante há sete jogos no Brasileiro, o Fluminense está a apenas três pontos da zona de rebaixamento — com uma partida a menos.

Uma vitória sobre o lanterna hoje é fundamental para diminuir a pressão no grupo e se afastar do perigo. “Sabemos da pressão. É muito ruim, mas vamos tentar essa vitória em casa depois de tanto tempo. A proximidade da zona preocupa um pouco. O ano tem sido difícil por todas as coisas que o clube vem passando. Não queremos que a posição influa na nossa atuação. A experiência do Abel pode nos ajudar neste momento”, completou Scarpa.