Fluminense quer trazer Paulo Autuori para aliviar o trabalho de Abel Braga

Suporte fora das quatro linhas: cheio de problemas para tratar em 2017, o comandante tricolor ficou sobrecarregado na hora de gerir o grupo

Por O Dia

Rio - Perto de acertar a contratação de Paulo Autuori para ser o novo gerente de futebol, o Fluminense tenta ajudar Abel Braga fora de campo. Sem perspectivas financeiras animadoras para 2018, assim como aconteceu neste ano, a diretoria tricolor quer melhorar o gerenciamento do grupo e tirar um peso do treinador.

Fluminense está próximo de acertar a contratação de Paulo AutuoriDivulgação

Cheio de problemas para tratar em 2017, Abelão ficou sobrecarregado na hora de gerir o grupo. Atrasos de salário constantes, problemas físicos, juventude do grupo e necessidade de motivar os jogadores mesmo nas dificuldades foram alguns dos temas que Abelão precisou contornar ao longo de toda temporada. E nem sempre foi possível eliminar a insatisfação.

Por isso, o comando achou melhor demitir Alexandre Torres, que não vinha conseguindo fazer a ponte entre o grupo e a diretoria, e definiu como perfil um ex-treinador, com experiência na gestão de grupo. E Autuori, que tem interesse em ficar no Rio para ajudar a mãe com problema de saúde, foi o principal nome escolhido.

Mesmo sem muito tempo trabalhando como dirigente (trabalhou no Atlético-PR neste ano como coordenador de futebol), ele tem vivência de vestiário, o que o fez ser o escolhido, apesar de outros nomes terem sido sugeridos ao presidente Pedro Abad, mesmo sem trabalhar diretamente com contratações.

Paralelo à negociação com Autuori, o Fluminense também vai reformulando o elenco. O Tricolor se acertou com a LDU para Orejuela ser emprestado por um ano. E, sem lateral-direito, já que Lucas e Renato estão fora em 2018, a diretoria tem no setor uma das prioridades no mercado. Mas também quer um zagueiro e um atacante de velocidade, além de um meia mais experiente para a possível saída de Gustavo Scarpa.