Por jessica.rocha
Publicado 02/12/2015 17:15 | Atualizado 02/12/2015 17:25

Rio - Às vésperas do Torneio Internacional de Boxe, evento-teste da modalidade para os Jogos Olímpicos Rio 2016, que será disputado entre a sexta-feira e o domingo, no Riocentro, na Barra da Tijuca, o boxeador baiano Robson Conceição recebeu uma ótima notícia. Na última terça-feira, a Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe) foi comunicada pela Associação Internacional de Boxe (AIBA) que Robson, atleta da categoria leve (60kg), está classificado para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Vice-campeão mundial em 2013, o baiano disputou, em outubro, o Campeonato Mundial em Doha, no Catar. O objetivo era conquistar a medalha de ouro e, com isso, garantir a vaga para 2016, já que os três melhores em cada categoria no Mundial 2015 carimbavam o passaporte para os Jogos Olímpicos no Rio. Robson garantiu a medalha de bronze no Catar, mas teve que lutar com o outro semifinalista (no boxe, os dois atletas que perdem na semifinal asseguram o bronze) pela vaga para 2016 e terminou derrotado pelo uzbeque Elnur Abduraimov. Com isso, voltou para casa com a medalha, mas sem a vaga olímpica.

Entretanto, a AIBA informou que um dos três contemplados com a vaga olímpica na categoria de Robson – Albert Selimov, do Azerbaijão, responsável pela derrota do baiano na semifinal no Mundial 2015 e que terminou a competição no Catar com a medalha de prata – já detinha a vaga para 2016 pela Liga Mundial de Boxe. Com isso, Robson acabou herdando a vaga e está assegurado para os Jogos Olímpicos Rio 2016, sua terceira Olimpíada (competiu em 2008, na China, e em 2012, em Londres). Com a decisão, ele se tornou o primeiro brasileiro a conquistar uma vaga para o Boxe do Brasil nos Jogos Olímpicos do ano que vem.

Vale ressaltar que o Brasil, por ser país-sede, já tem cinco vagas asseguradas no masculino e uma no feminino para torneio olímpico de boxe. A definição dos atletas por parte da CBBoxe só será feita depois de abril de 2016, após o último torneio Pré-Olímpico. No total, um país pode ter até 13 atletas no boxe nos Jogos Olímpicos (dez no masculino e três no feminino).

O presidente da CBBoxe, Mauro José da Silva, comemorou a classificação de Robson Conceição. Para ele, esse é mais um passo no objetivo da confederação de ter uma delegação completa em 2016.

“Agora temos sete vagas, as cinco do masculino, a vaga do feminino, e a do Robson. Mas nosso objetivo classificar para todas as 13 vagas”, adiantou. “Obviamente que por ser um esporte de contato não podemos garantir isso. Mas estamos nos preparando para conquistar essa meta”, disse.

O dirigente, que estará no Rio de Janeiro para acompanhar o Torneio Internacional de Boxe, revelou também o que a confederação espera do evento-teste.

“O nosso objetivo principal é fazer com que a equipe já se sinta integrada aos Jogos Olímpicos. Vamos competir em casa em 2016, vamos estar junto da torcida e queremos que a equipe já se sinta acolhida. À parte disso, vamos avaliar as instalações. Mas isso cabe mais ao Comitê Rio 2016 e à Federação Internacional. Para nós, o principal é que o atleta se integre dentro do contexto da equipe”, finalizou.

Você pode gostar