Seleção masculina quer recuperar o prestígio do basquete brasileiro

Jogando em casa, equipe verde e amarela espera resultado positivo

Por O Dia

Rio - Vinte e um de agosto, último dia de competições nos Jogos Olímpicos do Rio, pode ser histórico para o basquete brasileiro. Nesta data, na Arena Carioca, será disputada a final do torneio masculino. E todos sonham com um confronto mágico entre a seleção brasileira e o Dream Team dos Estados Unidos. Claro que, com vitória do time da casa.

O Brasil esteve presente em 13 das 19 edições da competição masculina e conquistou três medalhas de bronzeEfe

O técnico argentino Rubén Magnano conta com quase a mesma base que classificou o Brasil para a Olimpíada de Londres. A equipe tem cinco jogadores experientes na liga americana, a NBA: Tiago Splitter, Leandrinho, Nenê, Marcelinho Huertas e Anderson Varejão. E conta com uma das boas surpresas da temporada, o armador Raulzinho Neto, do Utah Jazz.

Mas os grandes nomes não garantem um bom desempenho. A equipe brasileira ainda precisa evoluir muito para enfrentar rivais muito qualificados.

No Campeonato Mundial, em 2014, a Seleção foi eliminada nas quartas-de-final para a vice-campeã Sérvia. Em 2016, se quiser chegar ao ouro, terá de jogar muito mais.

Nenê ainda é o principal jogador da seleção brasileira masculina de basqueteEfe

Depois de um jejum que durou três edições dos Jogos (Sidney-2000, Atenas-2004 e Pequim-2008), a seleção masculina voltou à disputa em Londres, há quatro anos.

O Brasil esteve presente em 13 das 19 edições da competição masculina e conquistou três medalhas de bronze: Londres-1948, Roma-1960 e Tóquio-1964.

TORNEIO DE ALTO NÍVEL NA BARRA

Nove seleções já garantiram suas vagas no torneio masculino de basquete, que será disputado entre os dias 6 e 21 de agosto do ano que vem. A competição reunirá 12 equipes.

Tiago Splitter joga na NBAEfe

Além do Brasil, já estão classificados para a competição masculina os Estados Unidos (campeão mundial em 2014), a Austrália (campeã da Oceania 2015), a Nigéria (campeã da África em 2015), a Venezuela (campeã da Copa América 2015), a Argentina (vice da Copa América 2015), a Espanha (campeã da Europa em 2015), a Lituânia (vice da Europa em 2015) e a China (campeã da Ásia em 2015). As últimas três vagas serão disputadas no torneio pré-olímpico, entre 5 e 10 de julho, em três sedes, a serem definidas.

Duas instalações permanentes foram construídas para os Jogos: A Arena da Juventude, em Deodoro, (para o torneio feminino) e a Arena Carioca 1, na Barra, o palco principal.

Últimas de _legado_Olimpíada