Por pedro.logato

Rio - Faltando menos de um mês e meio para o começo da Olimpíada, os olhos do mundo já estão voltados para o Rio de Janeiro. A cidade vai receber pela primeira vez na história os Jogos no começo de agosto. A Linha 4 do Metrô (Barra da Tijuca - Ipanema) está próxima de ser concluída e um dos operários responsáveis pelas obras vai participar do revezamento da tocha olímpica. Leandro Souza do Santos, de 31 anos, vai carregar a chama na véspera do início da Olimpíada.

Além de trabalhar como operário, Leandro, conhecido como Lelê, é faixa preta de Jiu-Jitsu e dá aulas gratuitas de luta a 60 crianças da Rocinha, local onde mora. O projeto social é uma iniciativa dos próprios moradores.

Leandro Souza vai participar de revezamento da Tocha OlímpicaDivulgação/Kaptimagem

“Muitos ficam perdidos e seguem o mau caminho. Eu ajudo essas crianças e durmo com o coração tranquilo porque um dia alguém me deu essa oportunidade também”, afirmou Leandro.

As aulas ocorrem segundas, quartas e sextas, depois do horário de trabalho dele nas obras. Pouco depois das 15h, segue para a academia, de onde só sai 23h. Após as aulas com a criança de 5 a 13 anos, ele ainda treina. "Das 19h às 21h, é a vez do Jiu Jitsu. Depois, mais duas horas de MMA. Aqui não falta disposição", conta ele. O operário inicia a rotina de trabalho ás 6 horas da manhã.

Leandro, que é frentista de túnel, participou da abertura da nova linha de metrô entre a Barra da Tijuca e São Conrado, foi sinaleiro, ferramenteiro, ajudante de produção e agora atua na via permanente, por onde os trens vão passar na Zona Sul. Para ele carregar a chama olímpica é motivo de orgulho.

"Estou ansioso! Vai ser um orgulho muito grande. Trabalho com muita dedicação porque a Linha 4 vai beneficiar milhares de pessoas, inclusive minha comunidade”, disse.



Você pode gostar