Tiro esportivo vestido para o pódio

Com Felipe Wu, uma das esperanças de medalha do Brasil, equipe é a primeira a receber do COB os uniformes olímpicos

Por O Dia

Rio - A segunda pele brasileira nos Jogos do Rio já tem cor, modelo e estilo. A 21 dias do início da maior competição do planeta, os primeiros uniformes da delegação nacional foram entregues à equipe do tiro esportivo, na sexta de manhã, no Centro de Capacitação Física do Exército (CCFEx), na Urca. O Comitê Olímpico do Brasil (COB) e a Nike, que desenvolveu o material esportivo, capricharam no visual.

‘Achei muito legal e%2C com certeza%2C estamos muito bem atendidos. Esse uniforme é um prêmio e impõe respeito'%2C disse Felipe WuDivulgação

Os tons em verde, azul e amarelo reverenciam a bandeira brasileira na bela composição que reúne conforto modernidade e elegância em modelos a serem usados no pódio ou na Vila Olímpica.

“Achei muito legal e, com certeza, estamos muito bem atendidos. Esse uniforme é um prêmio e impõe respeito. Agora é honrar essas roupas e vestir a camisa com muita garra para representar bem o Time Brasil”, disse Felipe Wu, uma das maiores esperanças de medalha no tiro esportivo.

Equipe de tiro esportivo é a primeira a receber do COB os uniformesDivulgação

O novo look brasileiro também agradou em cheio à atleta Rosane Ewald. “O uniforme é lindo, a modelagem dele é fantástica. Pela primeira vez, não tive que trocar nenhuma peça. Ficou tudo perfeito. Foi tudo muito bem pensado. Cai no corpo perfeitamente. É maravilhoso"”, elogia Rosane, que competirá nas provas de carabina de ar, carabina 3 posições e carabina deitada 50m.

Foram produzidas 90 mil peças de malha especial, que possuem cortes de maior amplitude permitindo maior agilidade dos movimentos e respirabilidade.
A se julgar a beleza do uniforme, pelo menos no quesito design o Brasil já conquistou a primeira medalha de ouro.

Últimas de _legado_Olimpíada