Ginástica na batida do rock and roll

Em treino aberto nesta quarta-feira, na Arena Olímpica, Sérgio Sasaki sente dores no joelho, mas não preocupa

Por O Dia

Rio - Guitarras, baixos e baterias foram escutados à exaustão na Arena Olímpica. O som do rock nacional com Mutantes, Pitty e, principalmente, Raul Seixas foi a trilha musical para atletas do Japão, Cuba, Holanda e Coreia do Sul, entre outras nações, fazerem o último ensaio da ginástica artística faltando três dias para o início da competição na modalidade. Diego Hypolito curtiu a trilha sonora e arriscou uns passos enquanto as seleções trocavam de aparelho pelo ginásio.

LEIA MAIS: Notícias, programação e quadro de medalhas da Olimpíada do Rio

E perto da estreia cautela não faz mal a ninguém. Por isso, a comissão técnica brasileira resolveu poupar o ginasta Sergio Sasaki depois que ele sofreu uma queda no solo durante o treino. Ele levantou, mas logo colocou a mão no joelho direito que foi operado em 2015. Apesar do susto, Sasaki não preocupa para a competição de sábado.

Diego Hypolito se exercitou no solo no treino desta quarta-feira Jonne Roriz/Exemplus/COB

O campeão olímpico Arthur Zanetti fez uma simulação da sua apresentação de sábado nas argolas e depois se poupou dos outros aparelhos permanecendo do lado de fora com uma bolsa de gelo no ombro esquerdo, mas a saída do ginasta foi só uma precaução.

PREJUÍZO POKÉMON DE R$ 16 MIL

Dono de seis ouros em Mundiais e um olímpico, o japonês Kohei Uchimura é viciado em Pokémon Go. O jogo lançado ontem no Brasil causou ao atleta um prejuízo de 500 mil ienes (cerca de R$ 16 mil) pelo consumo internacional de dados, já que ele continuou brincando após chegar ao Brasil.