Por fabio.klotz

Rio - Eles estão entre nós. Favoritíssimos ao ouro no torneio de basquete masculino dos Jogos Olímpicos, os jogadores dos EUA deixaram o isolamento em um transatlântico atracado no Porto Maravilha para respirar os ares do Parque Olímpico pela primeira vez. O fato de não contar com LeBron James e Stephen Curry não significa que a constelação comandada pelo técnico Mike Krzyzewski estará enfraquecida.

Kyrie Irving é um dos astros da seleção norte-americana de basqueteEfe

A distribuição dos 12 astros pela sala de imprensa refletiu um pouco do alvoroço causado nos adversários. Assim como foi difícil escolher quem entrevistar entre Kevin Durant, MVP de 2014, Kyrie Irving, atual campeão da NBA, pelo Cleveland Cavaliers, os supervalorizados Draymond Green e Klay Thompson, do Golden State, ou o bicampeão olímpico Carmelo Anthony, do New York Knicks... A concorrência terá a missão impossível de parar os americanos, que estreiam neste sábado, contra a China.

“Estou muito feliz de fazer parte dessa família, de viver este momento. Fazer parte deste time leva tempo. É necessário trabalhar duramente e ser paciente. A preparação foi curta, mas estou preparado e sei qual é a nossa meta”, disse Irving, estreante em Olimpíadas.

Se a sensação causada pela conquista do título da NBA, de prêmios individuais e de quebra de recordes é capaz de comover esses gigantes, Mike Krzyzewski prevê um dia de novas emoções com a estreia nos Jogos: “Estou nervoso e ansioso. Nossos garotos já entenderam, mas no sábado entenderão em um nível maior o que é estar em uma Olimpíada.”

Arena Carioca aprovada

Palco principal do basquete nos Jogos Olímpicos, a Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, foi aprovada pelos brasileiros no treino de reconhecimento realizado nesta quinta-feira à tarde. Os Estados Unidos tiveram a mesma impressão, garante Leandrinho, que recentemente trocou o Golden State pelo Phoenix na NBA.

“Está igual às dos Estados Unidos, de alto nível. Os meus amigos da seleção americana também gostaram muito, já falaram isso comigo”, disse Leandrinho.

Apesar da dura missão na busca de uma medalha contra adversários com resultados mais expressivos na última Olimpíada, o Brasil, que conta com cinco representantes na NBA e estreia contra a Lituânia, domingo, às 14h15, foi muito elogiado pelo técnico americano Mike Krzyzewski.

“Eu conheço o técnico do Brasil (Rubén Magnano). A Seleção tem bons jogadores. Quando se joga em seu país, você aumenta o nível, joga com orgulho”, afirmou Mike.

Você pode gostar